[Resenha] Todos os nossos ontens - Cristin Terrill

Sub - título : Destrua o passado para salvar o seu futuro
Gênero : Distopia/Ficção/Literatura Americana
Editora : Novo Conceito
Lançamento : 2015
Número de páginas : 352
ISBN-13: 9788581637983
ISBN-10: 8581637981



"Todos os nossos ontens" é o primeiro livro da escritora Cristin Terrill, e que estréia fantástica! O livro é uma junção de distopia, ficção científica e romance. Narrado em primeira pessoa, em capítulos alternados, entre as personagens Marina e Em. Marina é uma jovem de dezesseis anos, de família rica, e faz o estilo patricinha. Ela mora em Whashington D.C. Tem uma relação superficial com os pais e nutre uma paixão por James. James é vizinho de Marina, órfão, tem dezessete anos, vive com o irmão mais velho e é um gênio da ciência. Há também Finn, um garoto da mesma idade de James, extrovertido, carismático e que é apaixonado por Marina. Os três estão sempre juntos e possuem uma amizade bem forte, mesmo que Marina e Finn vivam se importunando muitas vezes. Quatro anos no futuro vivem Em e About, um casal que viu seu mundo desmoronar depois da criação de uma máquina do tempo chamada de Cassandra. O governo a usa para manter a população sobe regime militar, sem qualquer tipo de liberdade. Eles estão presos em uma base secreta do governo, porque Em está em posse de alguns documentos que contêm informações confidenciais sobre Cassandra. Torturados dia e noite, eles planejam fugir e viajar no tempo para impedir a criação de Cassandra.



"Ah, se ele soubesse com o que eu estava acostumada antes de o mundo desmoronar ao nosso redor como um casa comida pela podridão." Em pág. 10

Voltando ao presente, Marina, James e Finn vão a um jantar de arrecadação de fundos para a campanha do irmão de James, Nate, que planeja concorrer ao senado. Mas um terrível acontecimento muda para sempre a vida dos três, que se vêem em uma trama que envolve o governo, o doutorado de James e uma investigação secreta que Nate conduzia. Enquanto isso, Em e About tem pouco tempo para evitar a criação de Cassandra e descobrem que o tempo, como eles imaginavam, não é linear como pensamos. Ele se molda de acordo com os acontecimentos para inibir que um paradoxo possa romper o equilíbrio da linha espaço - tempo. Depois de várias tentativas frustadas, Em e About sabem que é a última chance de mudarem o terrível futuro que os espera. 

"Não sinto a mesma admiração. Viagem no tempo não é uma maravilha; é uma abominação." Em pág. 62

Bem, eu gostaria de falar mais sobre a estória, mas seria muito arriscado acabar mencionando um spoiler. Escolhi muito bem o que contar, e até mesmo as citações foram escolhidas a dedo. Existem muitas frases marcantes no livro, infelizmente com informações cruciais que não posso revelar! Tudo nesse livro me encantou, a começar pela capa! Cassandra é descrita exatamente da forma que é retratada nela. A diagramação também ajuda e muito na fluidez da estória. Eu sou apaixonado por ficção científica, e quando vi a sinopse do livro, sabia que ele me enfeitiçaria, e não deu outra! A ideia de viagem no tempo me fascina desde a adolescência, e foi retratada com maestria pela autora e de uma forma nunca abordada antes por outra estória. A construção dos personagens foi tão bem executada que é impossível que você não sinta tudo o que eles sentem. Talvez, o único detalhe que possa desmotivar um pouco é a personagem Marina, que tem quase uma obsessão por James, mas Finn faz um excelente contra peso quanto a isso. Mas Marina amadurece de uma forma muita dura e sofrida, e acaba nos surpreendendo muito no final. Por falar em surpresas, eu perdi a conta de quantas reviravoltas inimagináveis a autora foi capaz de fazer, e de forma muito coerente. Todas as facetas humanas são apresentadas nos personagens, e no final há a infeliz percepção de quanto uma tragédia na infância pode traçar uma personalidade doentia em uma pessoa. Por outro lado, o relacionamento de Em e About é um amor cálido, leve, cativante. Foi um ponto muito forte da estória a relação dos dois. Durante os três dias que levei para ler o livro; que poderia ter sido em menos tempo, não fosse a falta de mais horas vagas no meu dia, eu me pegava imaginando o que Em faria, como se sairia contra todas as provas do tempo contra ela. A estória tomou conta totalmente de mim, e ir dormir não foi tarefa fácil! "Todos os nossos ontens" é um paradoxo interessante, pois ele pode te tirar daquela ressaca literária sabe, daquele sentimento de perda; contudo ao terminá - lo, a chance de você voltar à ressaca literária é grande! Eu só queria poder encontrar com a autora e lhe agradecer por me fazer sentir tão bem com um livro. Eu poderia escrever muito mais, todavia é preciso encerar a resenha, kkkkkkk. EU GARANTO A VOCÊ LEITOR, QUE NÃO HAVERÁ ARREPENDIMENTO AO DECIDIR LER ESSE LIVRO! Para finalizar fica uma citação que para mim é uma das melhores do livro:
"Diga e ela tudo o que eu já quis saber. Digo a ela que a amo e percebo, enquanto faço isso, que eu me amo também." Em pág. 339



8 comentários:

  1. Nossa que resenha fantástica,Gu!Fiquei ainda mais ansiosa para ler esse livro.Com toda certeza será a próxima leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Ro! Leia porq tenho certeza q vc vai amar! É a sua cara esse livro!...

      Excluir
  2. Parece ser ótimo, principalmente por ser uma distopia(sou apaixonada por distopias). Já me recomendaram este livro e está na minha listinha. Realmente, quando faço resenhas sempre fico um pouco confusa no que vou escrever. Sabe quando você quer se expressar corretamente mas sem mandar spoiler? Isto é horrível, mas por fim sempre dá certo. Beijos!
    www.menteliterariablog.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Julia, te garanto que vc não vai se arrepender, ainda mais sendo apaixonada por distopia! Nesse caso pra mim foi ainda mais difícil me expressar, por ter amado de mais o livro. Ainda bem que tenho a Carol e a Marina pra me aconselhar! Volte sempre, bjo...

      Excluir
  3. Engraçado que somente pela escrita já consigo identificar de quem é a resenha ahahaha. Mas que livro, heim!!?!
    As distopias costumam ter muitos detalhes, e este é o principal ingrediente que nos faz amá-las ou odiá-las. Quando o autor consegue nos prender com a riqueza destes detalhes, pode ter certeza de que o livro será bom. Adorei a indicação, obrigada por me apresentar.
    Beijo!
    Blog Monykisses

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Monika! Hahahahahaha... realmente eu tenho o estilo de escrita bem diferente da Carol e da Marina! E que legal vc perceber isso! Vc disse o essencial, os detalhes. E a autora soube a hora de revelá-los aos poucos e quando derramá-los carregados de emoções. No gênero distopia esse livro pra mim com certeza é um dos melhores. Se vc o ler nos conte sua opinião ;)
      Bjo

      Excluir
  4. Eu não tenho palavras, simplesmente ainda estou apaixonado por esse livro heauehahe

    Acabei recentemente de ler ele ♥ ♥ Como que volta no tempo pra eu começar a ler de novo com a mesma emoção? heauheahe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente isso Reinaldo! Essa sensação é incrível! Queria poder deletar esse livro da mente e ler de novo! :)

      Excluir

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.