[Resenha] - Os Sete Selos - Luiza Salazar



Editora: Underworld
Lançamento: 2011
Gênero: ficção brasileira
Páginas: 359
ISBN: 978-85-64025-05-9

Quando qualquer lugar que seja no mundo é alvo de atentados de origem humana, imediatamente a polícia torna-se envolvida na análise e solução do caso. Mas quando estes acontecimentos não são de causas "naturais" é que o mundo conta, ainda que inconscientemente, com a ajuda da Agência, um local especializado em estudar, analisar e impedir a ação de fenômenos paranormais na Terra. E é nesta organização que trabalha a agente Lara Carver. Lara vive para o seu trabalho em Londres, até que um acontecimento inesperado a tira de sua zona de conforto, obrigando-a a ir para Paris, onde uma força muito maior do que qualquer uma já vista pela Agência destruiu uma importante construção religiosa da cidade. 

Para descobrir os motivos por trás de terrível ataque, que deixou uma pessoa morta, Lara é obrigada a se unir a Jason, um ex-agente, e Lucius, o demônio que tirou a vida de seu pai quando ela ainda era uma criança, nesta jornada que a cada momento mostra-se mais distante da realidade que Lara sempre precisou enfrentar. 

Viajando disfarçados pelo mundo, os três logo descobrem que o responsável pelos ataques está em busca de um artefato milenar capaz de destruir de uma vez por todas a humanidade, e cabe a eles agora descobrir onde está este objeto antes do inimigo, em uma jornada que ensinará muito sobre confiança, lealdade, perigos, amizade e amor, à medida que Lara vai ficando cada vez mais próxima de tão poderosos segredos do seu próprio passado.

Antes de irem existe algo que você precisa saber. [...] Se achar o que está procurando, você terá que escolher. Entre o seu sangue e o seu coração. De qual dos dois você está pronta para abrir mão?





Sabem aquele livro que, depois de terminada a leitura, a única coisa que se consegue fazer - talvez como uma forma de demonstrar o quanto ele foi importante para você e agradecer ao autor ou à autora por tê-lo escrito - é simplesmente abraça-lo de encontro ao peito, bem forte? Aos quarenta minutos do segundo tempo de 2017, "Os Sete Selos" lindamente entrou no meu coração e conquistou seu lugar no ranking dos livros que eu mais amei ter lido este ano. 

Esta narrativa em terceira pessoa tem como foco principal as descobertas de Lara sobre seu passado em cenários que vão de Londres à Paris, de Paris à Rússia, e da Terra até os confins do submundo e do mundo celestial, em busca do objeto que ela precisa destruir para impedir a humanidade de ser exterminada. A autora criou um mundo todo muito mágico e uma história dinâmica, cheia de acontecimentos e muita aventura, que prende o leitor e o deixa ávido para saber o que vai acontecer em seguida. 


Você está realmente perguntando isso? O nosso passado e o fato de sermos inimigos milenares e naturais não são problemas suficientes?

Uma coisa que também não me passou despercebida e que eu achei muito interessante neste livro foi que, apesar do clássico trio principal composto por dois homens e uma mulher, não temos aquele triângulo amoroso cansativo e que por vezes só está na história para preencher espaço. A autora não fez uso deste elemento e eu achei que a trama ficou perfeita desta forma, com três personagens que não são completamente bem vistos e aceitos pelo mundo, trabalhando juntos em prol de um bem maior. Lara é considerada uma das melhores da Agência, o que não é do agrado de um de seus superiores, que a acha impulsiva e até mesmo indigna do posto que tem. Jason, ex-agente e filho do diretor da Agência, não tem a simpatia do pai. E Lucius é, por sua vez, um demônio renegado, expulso do inferno por Lúcifer, e que vaga pelo mundo dos humanos sem um propósito específico. O que eu amei na união então desses três foi a forma como eles se redescobrem durante o trabalho que precisam fazer, abrindo espaço para novas amizades, novos sentimentos, e há muito eu não me encantava por todos os membros de um trio principal assim, dessa forma. 

Os cenários são detalhadamente descritos, o que ajuda ainda mais na percepção dos espaços e no mergulhar dentro da história, deixando tudo mais realista. Além de que os cenários mudam constantemente, com contrastes muito intensos entre um e outro - e que a autora conseguiu desenvolver muito bem sem misturar as coisas e bagunçar a mente do leitor. Aos amantes de ficção e fantasia que envolvem anjos, demônios e humanos, esta obra nacional tem potencial para se tornar uma história indispensável na prateleira de quem se encanta por tal gênero literário. 

Nenhum comentário

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.