Draco Malfoy: Ele teve escolhas ou não?

Sempre aparece em diversas páginas sobre Harry Potter que Draco foi um menino que não teve escolhas. Eu nunca gostei muito disso, porque acredito que todos temos escolhas na vida e com ele não seria diferente. Pra mim, desde o início Draco foi covarde e fraco, sempre se escondendo atrás do amigos fortões. 
Para fundamentar minha ideia sobre isso eu vou compará-lo com Sirius. Ambos nasceram em uma família de Sonserinos Comensais da Morte. 
Sirius viveu na época da primeira ascensão de Voldemort, ao não aguentar a arrogância de sua família e sua devoção aos chamados Sangue Puro, ele fugiu de casa aos 16 anos e foi morar com James, pai de Harry. Draco desde o início da saga foi arrogante com o Harry e com todos os que ele não gostava, maltratou Hermione por ser nascida trouxa e Rony por ser "traidor do sangue", ou seja, ele sempre achou importante ser Sangue puro, assim como Voldemort. 
Quando Voldemort voltou e Lucio fracassou na missão no ministério, o Lorde das Trevas começou a destratar a família Malfoy e para se vingar exigiu que Draco matasse Dumbledore. Mas precisamos lembrar que antes dele aparecer todo medroso na torre de astronomia, ele se gabou para todos que não voltaria a Hogwarts no ano seguinte e que tinha uma missão importante para fazer. Se achando todo importante. 
Quando ele percebeu a dimensão do que deveria fazer e ficou frente e frente com Dumbledore, ele se mostrou fracote mais uma vez, ficou com medo, tremendo e dizendo que se não fizesse Voldemort o mataria. Nesse momento todos ficaram com peninha dele, dizendo que ele não teve escolhas na vida. 
Ele teve sim, teve 6 anos de escolhas e jogos no lixo. Ele poderia ter sido amigo do Harry, como o Sirius foi do James. Ele poderia ter tratado as pessoas melhores e assim teria amigos para apoiá-lo se ele quisesse fugir de casa. Ele poderia ter procurado Dumbledore quando recebeu a missão e salvar sua família. 

E pra enfatizar que ele teve escolhas sim, no final das contas ele não matou Dumbledore e nada aconteceu com ele. E quando Harry chegou na mansão todo desfigurado, ele sabia que era o Harry e não o dedurou, mesmo sabendo das consequências. 
Portanto, gostar do Draco é normal a muitos Potterheads, porém dizer que ele não teve escolhas é tirar dele a responsabilidade pelo que ele fez. E todos nós somos responsabilizados pelas nossas escolhas. Ele sempre pode fazer diferente, mas ele não quis!

38 comentários:

  1. Sim, ele foi um covarde idiota, mas a história dele não deixa de ser legal. São nossas escolhas que dizem que nós somos. Harry, por exemplo, fez a escolhas certas, mas Draco não. Nem por isso precisamos apedrejá-lho, pois no final ele se arrependeu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Lorena!
      Eu gosto dele, acho que foi um personagem muito importante!
      Não quis apedrejá-lo, somente mostrar que ele teve escolhas, fez as erradas, mas teve!

      Excluir
    2. Concordo Draco fez escolas erradas, como todas as pessoas ninguém é perfeito, a sempre lados e lados das histórias, Draco poderia ter sido como Sirius se Harry tive-se aceitado a amizade dele no trem naquele primeiro ano, talvez tive-se feito alguma diferença.

      Excluir
  2. Sempre gostei do Draco. Embora ele seja todo arrogante, acho que ele é um personagem muito forte em suas características e poderia sim ter feito escolhas melhores (ou melhor, J. K. Rowling poderia ter feito com que ele fizesse escolhas melhores). Enfim, acho que Draco sempre se escondeu no poder de seu pai e atrás de seus amigos fortões mas ele é só uma pessoa a quem foi imposto viver dessa forma e ele aceitou...
    Beijos

    http://vidasempretoebranco.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Rowling was also surprised how many fans expressed desire for a romantic story line for Harry's nemesis, Draco Malfoy. "No, please!" she laughed. "Please don't fancy Draco!" When a 13-year-old eighth grader asked whether Draco was ever actually evil, or if he was just acting that way because he was afraid, Rowling clarified that she thought he was a lot like Dudley, Harry's cousin — "raised as a pampered only son, indoctrinated with his parent's beliefs." The moment Draco got what he thought he wanted, to become a Death Eater, and given a mission by Lord Voldemort, as he did in "Harry Potter and the Half-Blood Prince," reality finally hit him, Rowling said, because his dream was "so very different."

    "If the question is whether Draco would have committed the murder, my answer is no," Rowling said. "I don't think he would. He had lowered his wand. He was prepared to come over to Dumbledore's side. I hope you see that there's some of that same feeling in Book Seven, when he does try to protect Harry. But he's in too deep. Like a lot of characters, he's not a hero. There's a real moral cowardice to Draco. But is he wholly bad? Absolutely not."

    Seu texto está corretíssimo, seguindo a linha do que a própria JK expressa sobre o Draco. Parabéns :)

    ResponderExcluir
  4. Perfeito Karol!
    Nunca tinha lido isso. Mas é realmente o que eu pensava!
    Assim, no final das contas ele escolheu... Porém só quando ele viu que ser Comensal não era tão bom quanto ele imaginava!
    Isso também é uma forma de covardia.

    ResponderExcluir
  5. Concordo plenamente com o texto, é bom ver que não sou a única que pensa assim

    ResponderExcluir
  6. Cara, eu concordo com você, porém você se equivocou ao dizer que ele poderia sim ter sido amigo de Harry. Na verdade ele até tentou em "A Pedra Filosofal" quando eles se conheceram, Draco se apresentou para Harry e lhe estendeu a mão mas Harry o ignorou, o que mostra que Draco tentou ser "amigo" de Harry. Uma única vez, mas tentou!!!!
    Ótimo texto!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, mas ele não conseguiu porque foi arrogante e destratou as pessoas, e o Harry nunca gostou disso.
      Obrigada pelo elogio! :)

      Excluir
  7. Exatamente!
    Me irrito muito quando vejo fãs da saga (sendo dos livros ou dos filmes...embora os que só viram os filmes tenham BEM menos credibilidade, na minha opinião)dizendo apenas que Draco teve uma criação ruim e que, por isso, seguiu aquele caminho. Comparo-o com dois personagens por diferentes razões até. Acho-o parecido com Snape (pouco, mas em alguns aspectos, semelhante sim) já que, apesar de ter crescido em uma família mestiça e desestruturada, ele conviveu desde antes de entrar em Hogwarts com Lilian que, além de nascida trouxa, ainda era uma bruxa essencialmente boa e que lutou bravamente com o lord das trevas. Então, ranhoso poderia muito bem seguir o mesmo caminho que o dela, mesmo sofrendo bullying no colégio, mas ele optou pelas artes das trevas. Então, assim como acho errado dizerem que Draco apenas teve uma criação ruim, também fico revoltada quando colocam Severo em um pedestal e dizem que ele é um personagem bom e um dos melhores professores. Apesar de não concordar também que ele é essencialmente mal, pois admiro sim a sua coragem ao virar as costas a Voldermort e se “disfarçar” de comensal da morte, mas mesmo assim não da para classifica-lo como um dos mocinhos, anti-heroi talvez, já que ele possue defeitos que o classificam como tal, na minha opinião. Mas, voltando ao seu texto, que concordo em gênero, numero e grau, ouso comparar o Sr Malfoy também ao irmão de Sírius, Régulo, pois este também classificaria como anti-heroi e, assim como Draco, teve uma criação parecida e fez as mesmas escolhas erradas. No entanto, acho que Draco não é nem mesmo um anti-heroi, apesar da ajuda silenciosa que deu ao Harry, acho-o, assim como os dois que comparei acima, digno de pena, pois é um covarde (talvez snape não seja exatamente covarde, é claro, mas o loirinho é)
    Texto excelente!!!!
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com tudo que disse Gabi. Regulo ainda teve uma atitude heroica ao dar a sua vida em prol da destruição de uma Horcrux e da vida do elfo!
      Mas Draco, nada fez!

      Excluir
  8. Concordo. Penso que o Draco sempre foi um personagem cheio de futilidade e arrogância. Não sou tão apaixonado pelo personagem dele, mas diante de todas as circunstâncias ele teve sim escolhas a fazer. Não é fraco, foi apenas covarde. Muitas opções poderiam existir para sair dessa missão que Voldemort o incumbiu.

    ResponderExcluir
  9. Concordo TOTALMENTE! É exatamente essa a minha opinião e não compreendo as fãs dele. Ah, só corrigindo, o Sirius fugiu de casa pra ir morar com o James aos 16, não foi?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi, achei que era 14! Vou pesquisar aqui rapidinho, qualquer coisa mudo lá!
      Obrigada :)

      Excluir
  10. Esse foi o intuito da Jk, mostrar que nossas escolhas carregam consequências, tanto boas como ruins. O melhor de tudo é que depois mostrou que ele aprendeu a lição ajudando Harry na mansão como você mencionou, isso mostra que ele estsva começando a ser mais racional e decidir o que é certo e errado e tomar as decisões de sua vida de um outro modo, todos temos o direito do perdão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você. Draco Malfoy é alguém que fez péssimas decisões, mas não é maligno. E também mostra seu conflito, entre o que ele foi ensionado a acreditar e o que ele viu. Não é fácil perceber que aquilo em que você acreditava desde criança é mentira, perceber que a realidade não é do jeito que te ensinaram.

      Excluir
  11. Até uma parte eu concordo mas se parar pra pensar na criação dos 10 anos (antes de hogwarts), como o pai dele o ensinava, o sirius se tivesse um pai que fizesse suas vontades e ele se gabasse e quando apareciam problemas pra ele, ele dizia que iria contar ao pai e o pai resolvesse (até eu que sou mais besta ). Como qualquer um dos dois tiveram pais comensais, mas a criação do draco querendo ou não ele tinha mimos e tbm tem aquela pressão do pai e da mãe.

    ResponderExcluir
  12. Daí o Luke vira heróis só no final e todo mundo baba... daí o Draco vira herói no final e é apedrejado... dane-se se ele é vilão, é o meu vilão preferido e isso nunca vai mudar, não importa o que falem...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, acho que ele é tão fraco que nem se encaixa como vilão!
      E não estou apedrejando. Só acho que cada um deve arcar com as consequências das suas escolhas, e dizer que ele não teve escolhas serve apenas para isentá-lo da culpa pelo que ele fez.

      Excluir
  13. Sou Potterhead de corpo e alma, amo MUITO mesmo, e faço de suas palavras as minhas, você realmente expressou tudo o que eu penso sobre Draco Malfoy!! Parabéns mesmo, adorei seu blog!!

    ResponderExcluir
  14. Eu li o artigo, mas pense comigo, Draco realmente não tinha grande escolha, que iria sofrer ia ser a sua família, se o seu pai estive-se em Azkaban e se houve-se possibilidade de a sua mãe morrer o que você faria? Eu realmente acho que ele foi demasiado convencido no inicio do ano, não posso discordar. e vendo que ele teve medo de matar alguém demostra que ele não é um monstro capaz de fazer TUDO de mal.
    E no exemplo do Sirius, ele tinha um irmão com quem era constantemente comparado e rebaixado em ralação ao mesmo, isso faria qualquer um revoltar-se, penso eu) e Draco sempre foi ensinado a odiar os Weasley e os que não tinham sangue puro, sim que educação não nos define mas enraíza bastante fundo e afeta o jeito de ser de uma pessoa.
    Bem esta é a minha opinião e apesar de não concordar com o artigo está de parabéns pela foma como expressa a sua opinião.

    ResponderExcluir
  15. Pessoas ele até pode não ter denunciado Harry na mansão, mas em Hogwarts, no mesmo livro, ele volta para tentar capturar Harry quando ele esta na sala precisa procurando a Horcrux da Corvinal, para entrega-lo a Voldemort e voltar as graças dele, ele não é e nunca foi bom, ele sempre foi covarde, pq mesmo depois do Harry ter salvo a vida dele dessa mesma sala que pegou fogo ele ao tentar fugir ainda fica pedindo pros comensais não o atacarem "pq ele era um deles", ele nunca se arrependeu de nada, sempre foi e sempre será um covarde...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade que Draco nunca foi corajoso, isso é inegável, ele não é um grifinório. Mas, quando ele tentou dizer aos comensais que era um deles, foi uma atitude compreensível para mim. Não significa que ele não tenha se arrependido. Mas ele estava no meio de uma batalha, e não seria aceito entre os mocinhos. O máximo que ele podia fazer a esssa altura era tentar não se envolver. Quando foi visto como um traidor e atacado por um comensal, ele tentou dizer que estava ao lado deles apenas para não ser morto. Não foi nada heróico, mas dá para entender. Nem todo mundo tem um complexo de herói, Draco estava tentando sobreviver.

      Excluir
  16. Os único personagem "mau" que se arrependeu foi o Duda...

    ResponderExcluir
  17. Mais um exemplo q se encaixa nisso td é Severu Snape,q mesmo apesar de tantas coisas aprendeu q certas escolhas exigem certos sacrificios, mas para o bem maior é necessário quebrar a cara e aceitar a ajuda de quem ele menos gostava.

    ResponderExcluir
  18. Muito bom o texto, penso exatamente assim. Faz um post dobre o Snape? ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!
      Vou pensar em algo bem bacana! :)

      Excluir
  19. Nossa eu nunca vi um blog otimo como esse 1 bjasso para vc:*

    ResponderExcluir
  20. Draco Malfoy não tinha amor e nem amizade,por isso ele fora um covarde

    ResponderExcluir
  21. ele n teve escolha, ou fazia ou morria

    ResponderExcluir
  22. Ele teve escolhas? Kk ok...cada um tem uma opinião, afinal ninguém aqui tem um pai como Lucius Malfoy.. :]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom Aliny, se você leu meu texto você deve ter percebido que tive argumentos, não me parece que Lucius era tão pior que a mãe de Sirius !!!!!

      Excluir
  23. Ei :)' Muito bom o texto, mas discordo. Não acho nem um pouco justo comparar Draco e Sirius. Os dois vieram de famílias sangue-puro e tradicionais na comunidade bruxa? Sim. Ambas as famílias possuíam relação com Voldemort e artes das trevas? Sim. Mas os dois possuíam uma diferença gigantesca: os pais de Draco o amavam. Fica bem claro pra quem leu o livro - e mesmo no filme, em uma cena de OdF - que Sirius não tinha uma relação nada amigável com sua família. Vendo o retrato de sua mãe no Largo, pode-se ter uma idéia do porquê. Poderia ser por ele não concordar com as ideias dela? Poderia, mas o próprio diz que "ela não era agradável, mesmo na minha infância". A mãe de Draco amava ele mais que qualquer outra coisa no mundo, o que fica claro quando ela mente para Voldemort, e Draco idolatrava o pai. Ele cresceu acreditando que Voldemort era bom para sua família, e, quando este volta, ele consegue ver que não era bem assim. Ele poderia ter se rebelado? Poderia. Mas vamos ser realistas: O que é mais facil? Você ir contra uma família que nunca se deu bem ou se voltar contra as pessoas que mais te amam no mundo - e que você também mais ama?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Duda, Faz tempor que ninguém comenta esse texto. ahahha Mas vamos lá. Compreendo totalmente o que você disse. Faz sentido mesmo. Mas ahahahah eu nunca disse que seria fácil ir contra os pais. O texto diz respeito a ter escolhas ou não, no caso ele teve, por mais difíceis que sejam. Ele ter escolhido o lado dos pais, eu não julgo, mas julgo as pessoas falarem que ele não teve escolhas. beijos :)

      Excluir
  24. Eu concordo com você que Draco fez escolhas ruins, que ele poderia ter pedido ajuda a Dumbledore ou algo assim, mas também acredito que as crenças que ele carregou por grande parte da história foram em função de sua criação. Digo, ao contrário de Sirius, que pelo que sabemos tinha uma péssima relação com seus pais, Draco amava sua família. E Lúcio e Narcisa, mesmo que tenham feito coisas horríveis (principalmente Lúcio) também amavam muito seu único filho. Sim, Draco tinha escolha, sempre há uma escolha, mas não é tão simples assim. É fácil para uma criança acreditar no que as pessoas em quem eles confiam e amam dizem a ele. Não podemos dizer o mesmo sobre Harry Potter? No primeiro livro, Hagrid disse a ele que 'não há um único bruxo das trevas que não tenha passado pela Sonserina', o que todos nós sabemos que é mentira. Na época, não acreditavam todos que Sirius Black, da Grifinória, tinha traído os Potter e era um Comensal da Morte? E, mesmo quando descobriram o verdadeiro culpado, era Pedro, também da Grifinória. Mesmo assim, Harry acreditou. Mesmo sem conhecer os sonserinos pessoalmente. Porque foi Hagrid quem disse. E o laço que Draco tinha com seus pais era provavelmente muito mais forte do que Harry tinha com o homem que ele conheceu há alguns dias, certo?
    Além disso, também discordo em parte da comparação de Draco e Sirius. Sim, Draco foi um verdadeiro babaca na época da escola. Mas Siriu não foi nem um pouco melhor. Draco tinha sim um preconceito contra nascidos trouxas, como já disse, devido à sua criação, e mais tarde ele perceberia que estava errado. Porém, mais do que o preconceito, er a rixa que ele tinha com Harry e , consequentemente, com os amigos de Harry. Porque ele tentou ser amigo de Harry, e Harry o recusou (não estou dizendo que Harry estava errado, só estou tentando colocar o lado de Draco), isso sem falar as vezes em que Draco viu Harry quebrar as regras e não apenas sair impune como ser recompensado, e a humilhação pública que a Sonserina sofreu no fim do primeiro livro. Não estou dizendo que isso justifica o comportamento do Draco. Não justifica. Mas enquanto Draco agia com essas motivações, Siriu agia da mesma forma simplesmente porque estava afim.
    Sirius se rebelou contra os ideais puro-sangue de sua família, mas, assim como Draco e James, era um babaca arrogante que se achava melhores que os outros e humilhava as pessoas de quem não gostava.
    Sim, Sirius e James melhoraram depois de adultos, mas Draco também melhorou. Ele percebeu que seus ideais estavam errados. Ele percebeu que ser um Comensal da Morte era algo horrível. Ele percebeu que tomou péssimas escolhas.

    ResponderExcluir

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.