[Resenha] O Colecionador de Lagrimas - Augusto Cury

Fenômeno de vendas, o livro O Colecionador de Lágrimas de autoria de Augusto Cury conta a saga enfrentada por Júlio Verne, professor universitário de História, e sua fiel companheira e esposa Katherine.

Júlio é especialista na Segunda Guerra Mundial e em Nazismo, e repentinamente começa a sofrer com pesadelos recorrentes que parecem muito reais e tem como tema de fundo acontecimentos ligados à sua especialidade acadêmica. Tocado, humanista pacifista declarado, o professor aproveita o sofrimento sentido para acalorar e orientar suas aulas, buscando conscientizar e despertar o interesse de seus alunos. O resultado? Parte de seus alunos começa a passar por um processo de sensibilização e aprendizado crítico, pois percebem que não conheciam Hitler e suas atrocidades da forma que merecem. Igualmente, estes alunos, passam a se tornar cada vez mais sedentos por conhecimento. Nada surpreendente, existem aqueles que se sentem incomodados com a postura do professor. Se recusam a assistir suas aulas, o rotulando de fanático e interpretando de forma agressiva a proposta do mestre.
As aulas de Júlio Verne começam a ser mais frequentadas enquanto os alunos que não as suportam começam a ficar cada vez mais ariscos e chegam a processá-lo, obrigando a reitoria da universidade a cogitar a possibilidade de afastá-lo de seu cargo.
Mas não é apenas a vida profissional e acadêmica do mestre que vira de ponta cabeça. Enquanto passa a se tornar um colecionador de lágrimas devido a seus pesadelos cada vez mais reais e constantes, ele passa a ser perseguido e se vê envolto, juntamente com sua esposa, em uma complexa trama que parece apenas ter um objetivo: eliminá-lo.
Como o grande mestre, o chamado Colecionador de Lágrimas, sairá dessa? Deixará de educar seus alunos, deixando-os ao abismo de sua consciência social limitada e tendenciosa ou abraçará ainda mais a sua grande paixão humanista? Conseguirá manter sua esposa Katherine a salvo de todos os atentados a quais estão expostos? Conseguirá manter a sua sanidade mental?
O Colecionador de Lágrimas é um romance histórico recomendado a todos que desejam conhecer um pouco mais a ação nazista e alguns acontecimentos históricos relacionados à Segunda Guerra Mundial. Júlio Verne, o protagonista da história, nos envolve em suas aulas, nos trazendo conhecimento e nos despertando, utilizando-se de uma linguagem clara e acessível, de fácil entendimento. Além disso, o livro é recheado de ação e mistério, tendenciando à ficção científica.
                
Se você gosta da temática, quer conhecer um pouco mais ou simplesmente aprecia histórias onde as pessoas lutam pelo que acreditam, esse livro pode agradar a você.

Domenica Mendes
Twitter: @MegElanor

3 comentários:

  1. Oi adorei.. muito obrigado, amei a maneira que vc usou para descrever essa resenha...me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda
    www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

    ResponderExcluir
  2. Estou lendo este livro e já encontrei uma contradição, um erro de coerência. Nos primeiros capítulos, Júlio Verne recebe a primeira carta, escrita por ele mesmo. Entretanto, na primeira vez em que Augusto Cury descreve a carta, ele diz que ela foi escrita à mão, e datada de 1939, e já na segunda vez que fala sobre ela, quando Júlio mostra-a a sua esposa, ele diz que a carta foi escrita com uma máquina de datilografia, e datada de 1941. Como é possível? u.u

    ResponderExcluir

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.