[Resenha] - Cinquenta Tons de Cinza - E.L.James

Editora: Intrínseca
Lançamento: 2011
Gênero: Romance estrangeiro
Tradução: Adalgisa Campos da Silva
Páginas: 480
ISBN: 978-85-805-7218-6

Anastasia Steele é uma jovem de 21 anos com uma vida bem comum. Ela está prestes a se formar na faculdade e possui um emprego em uma loja para conseguir pagar suas despesas. Anastasia é uma pessoa muito tímida, insegura em relação à sua aparência. Ela se acha uma pessoa sem graça e não entende como alguém pode sentir atração por ela.

Quando sua amiga Kate, com quem divide um apartamento, fica doente no dia em que precisa se encontrar com um empresário famoso para realizar uma entrevista importante para o jornal da faculdade, ela implora para que Anastasia vá em seu lugar.

Ainda que relutante, Anastasia aceita o pedido da amiga e dirige até Seattle para realizar a entrevista, sem saber ao certo o que esperar de tudo aquilo. Ela nem sabe nada a respeito da pessoa que irá entrevistar. Chegando no local, Anastasia é levada ao escritório do Sr. Christian Grey, o CEO de toda aquela corporação.

Christian Grey, como Anastasia o descreve, é um homem intimidador. Mas ainda assim, a jovem não consegue deixar de sentir uma pequena atração por ele, mesmo que negue. Na verdade, ela não vê a hora de ir embora dali para sempre e nunca mais ter que ver Christian Grey na sua frente de novo.

Mas seus planos não funcionam. Onde quer que vá, Anastasia se depara com Christian. No trabalho, na sessão de fotos para o jornal de Kate, na festa em que vai com os amigos comemorar o fim das provas e descobre até mesmo que ele irá participar da formatura dela. Christian Grey parece segui-la para todos os lugares e ter uma facilidade enorme em descobrir onde ela está. 

E é quando Anastasia resolve descobrir de uma vez por todas o por quê de todos aqueles comportamentos esquisitos por parte de Christian, que ele resolve abrir o jogo. Christian confessa sua atração por ela e diz que quer fazer um acordo, levando Anastasia a conhecer um mundo completamente diferente do que ela estava acostumada a viver até então.


Resolvi ser breve na descrição, pois acredito que, nesta altura do campeonato, todo mundo já saiba do que se trata este livro. Está mais do que óbvio que temos aqui um livro bem polêmico em vários sentidos. É até um pouco complicado de escrever sobre ele, pois cada um tem a sua opinião a respeito do tema abordado por esta obra e não é fácil agradar a todos.

Antes do lançamento do filme, eu não tinha vontade nenhuma de ler esse livro. Não tinha preconceito nenhum, mas apenas sentia que a estória não iria me agradar. Até que uma amiga minha foi assistir ao filme e disse que havia amado a trilha sonora e que eu precisava conhecer. 

E foi assim, ao som de "Love Me Like You Do" pela décima vez seguida que eu decidi que precisava ler este livro. A primeira coisa que passou pela minha cabeça quando Ellie Gouding começou a cantar essa música foi que deveria haver muito mais na estória além de toda aquela coisa de sadomasoquismo. Eu fechava os olhos e ficava absorvendo aquela melodia e aquela letra, e imaginava uma cena maravilhosa com ela de fundo.

E eu não me decepcionei depois que terminei a última página. O livro todo é narrado pelo ponto de vista da Ana e todos os seus pensamentos e sentimentos são tão bem descritos que eu fiquei presa à leitura. Não queria largar, mas não queria que acabasse. 

"Ele me enche de certezas e depois me cobre de dúvidas."

Cinquenta Tons de Cinza possui esse lado polêmico, pois até o seu lançamento, livros com esse tipo de tema não eram muito comuns e não faziam tanto sucesso. Não sei dizer o motivo, mas vai ver que é por isso que algumas pessoas acabam vendo só o lado erótico da estória e julgam o livro a partir daí.

Mas existe mais, muito mais neste livro. O romance por trás das cenas mais fortes é digno de ser posto em primeiro plano. Cinquenta Tons de Cinza é um livro que fala de amor e de superação. Mostra que as pessoas realmente podem mudar, se estiverem dispostas a fazer o que for preciso para alcançar seus objetivos e desejos, ou então para não deixá-los partir. 

"Eu estou chorando por algo que nunca tive. Que ridículo." (Anastasia Steele).


"Você devia ficar longe de mim. No entanto, por algum motivo, não consigo ficar longe de você. Mas acho que você já notou isso." (Christian Grey) 

9 comentários:

  1. Carol já li muitas resenhas sobre 50 tons de Cinza, e confesso que não tenho vontade de lê-lo por as opiniões sobre o livro serem muitos divergentes, e por não fazer parte dos meus gêneros literários favoritos... Vou somente assistir ao filme, mas como já estou curiosíssimo sobre sua opinião sobre alguns determinados livros, gostei de saber essa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gustavo. Obrigada pela visita mais uma vez.
      Essa resenha quem fez foi a Marina, mas eu também AMO esse livro. O filme eu vi ontem, não achei bom não. Não gostei do Christian que escolheram ahahaha.
      Eu aconselho a pegar o livro pra ler, tente o começo, se não gostar mesmo, fazer o que?
      Eu li os três e foi uma leitura muito agradável e algo realmente diferente.
      Vai de cada um !
      beijos

      Excluir
    2. Ah então foi o Marina que resenhou... Muito bem, gostei da sua resenha Marina, afinal essa trilogia ficou estigmatizada como imoral, pervertida, e são poucas as pessoas que tem coragem de admitir que gostaram da trilogia, apesar do sucesso que ela fez... Parabéns meninas, eu entro todo dia, fico na expectativa de posts novos, continuem nos brindando com suas opiniões! Bjos...

      Excluir
    3. Olá, Gustavo. Obrigada, fico feliz que tenha gostado. Foi um pouco difícil fazê-la, pois como você disse, são poucas as pessoas que conseguem ver o outro lado dessa trilogia - o lado romântico - e isso realmente gera muita polêmica. Eu acho que é preciso estar com a mente bem aberta para ler 50 Tons De Cinza, para ver além do que ela se tornou para a maioria das pessoas. Eu particularmente me encantei.

      Obrigada mais uma vez, é sempre um prazer quando as pessoas gostam do que fizemos! Bjs!

      Excluir
  2. Marina Meirelles otima resenha meus parabéns.
    Você poderia me dizer em que parte do livro tem essa frase :"Ele me enche de certezas e depois me cobre de dúvidas."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Gabrielle!
      Huum, se não me falha a memória, a Ana diz isso na parte em que o Christian vai embora do apartamento dela e ela chora pensando nas coisas que ele faz e no jeito que ele é. Mas depois dou uma conferida para você!

      Bjs

      Excluir
    2. Eu que agradeço.
      Certo então fico a espera, obrigado desde já 😉😍

      Excluir
  3. Carol,tu já lestes os livros de "Sidney Sheldon",bons livros do gênero)))"romance".
    O primeiro dele é a "outra face",recomendo o "Outro lado da meia noite" e depois a continuação "lembranças da meia noite" e outros..."A Herdeira","A Ira dos Anjos",...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que já ouvi falar desse autor mas nunca tive oportunidade de ler. Eu vou buscar algo dele esse ano com certeza! :) Obrigada pela dica :)

      Excluir

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.