[Resenha] - Horror em Amityville - Jay Anson


Editora: Círculo do Livro
Lançamento: 1977
Tradução: Maria Aparecida Moraes Rego
Gênero: Terror
Páginas: 186






Baseado em um acontecimento real de 1975, "Horror em Amityville" tem como principal protagonista a casa da Ocean Avenue, 112. Palco de um terrível assassinato em massa, cometido pelo filho mais velho da família que ali residia, a casa nunca atraiu bons olhares de qualquer pessoa que passasse por ela.

"Cercas vivas limitavam o lote estreito, escondendo parcialmente as casas vizinhas. Olhando em torno, George estranhou que todas as venezianas das janelas vizinhas que davam para o número 112 estivessem fechadas. As que davam para a frente dos lotes estavam abertas." (página 16)
Um ano depois de Ronald DeFeo assassinar a família, acusando que ouvia vozes vindas da própria casa lhe mandando matá-los, George Lutz e sua esposa, Kath, descobrem a residência e se apaixonam por ela. Apesar de serem informados do que havia acontecido na casa, eles decidem comprá-la e construir um novo lar naquela residência que parecia ter sido feita especialmente para eles e os três filhos.

Nos primeiros dias em sua casa nova, George e Kath convidam um padre para abençoar o local e a partir desse simples acontecimento, a vida tanto dos Lutz quanto do padre passa a ser atormentada por forças estranhas. Com o passar dos dias, a família Lutz começa a presenciar situações cada vez mais estranhas e assustadoras que os faz questionar se aquela é realmente a casa que queriam para eles.

"O padre retirou os objetos de culto do carro, vestiu a estola, apanhou a água benta e entrou na casa para dar início à benção. Mas quando começou a proferir as palavras do ritual aspergindo a água benta, ouviu uma voz masculina ordenar com assustadora clareza: "Saia". Chocado, ergueu a cabeça e rodou nos calcanhares, os olhos arregalados de espanto. A ordem viera de um ponto bem atrás dele, mas não havia ninguém na sala. Quem quer que tivesse dito aquilo não estava à vista". (página 26)

 Descobri a existência deste livro há muito tempo e ele se tornou um dos meus livros de terror preferidos desde então. Estou sempre lendo e relendo, e nunca me canso, pois sempre me surpreendo.

O livro é narrado em terceira pessoa e divide-se entre a família Lutz na Ocean Avenue, 112 e o padre Mancuso após sua visita à casa dos mesmos. A escrita do livro é bem simples e ao mesmo tempo profunda, detalhando com clareza cada um dos acontecimentos sombrios que acontecem na residência e que deixam o clima bem tenso (tanto dentro quanto fora do livro, se deixar).


 A única coisa neste livro que é meio boba, mas que me incomoda um pouco, é o fato de o escritor ter enchido o texto de pontos de exclamação. Na minha opinião, a escrita ficou um pouco forçada em algumas partes por conta disso, parece que ele está tendo uma conversa informal com alguém. Achei meio desnecessário, vários acontecimentos teriam dado muito mais medo se não tivessem recebido tanta ênfase por causa de um ponto de exclamação. (Dá para entender a minha revolta?)

A edição que eu tenho aqui em casa pertenceu ao Círculo do Livro e é uma edição que eu considero muito bonita. Como um livro de terror pode ser bonito? Podendo, ué! (Só os adoradores de terror me entenderão aqui. rs). A capa é dura e a imagem nela já dá um ar bem sombrio ao livro, tanto que na primeira vez que eu li, virava-o de cabeça para baixo à noite, para esconder estes olhos apavorantes. Mas enfim... Não sei dizer se as outras edições também são assim, mas a que eu tenho é recheada de imagens e desenhos para você acompanhar melhor a história.

Logo nas primeiras páginas, temos as imagens do casal Lutz, que tiveram seus nomes modificados para manter a privacidade. Já li em vários sites da internet que o que se passa no livro é uma farsa, mas acho que vai da crença de cada um. Mesmo que este caso não tenha de fato acontecido, ainda acredito que outros no mesmo estilo podem ter ocorrido pelo mundo. Afinal, não é de hoje que ouvimos notícias sobre pessoas que cometeram crimes e disseram ter ouvido vozes obrigando-os a fazer o que fizeram... 


Gostei bastante também dos desenhos que mostram toda a planta da casa onde há o desenrolar de todos os acontecimentos. Assim dá para conhecermos melhor a casa da Ocean Avenue e ver com melhor clareza os locais onde cada um dos fenômenos estranhos acontecem.



"Horror em Amityville" já ganhou duas adaptações para o cinema, uma em 1979 e outra em 2005. O filme mais recente pode até ser bom e mais assustador em relação aos efeitos especiais, mas no quesito de fidelidade ao livro, ele deixa muito a desejar, com cenas e um enredo completamente diferente do original, deixando a história um pouco forçada demais. Já o filme de 1979 possui pouquíssimos efeitos especiais, mas é muito mais fiel à obra original e por isso vale a pena ser assistido.

Recomendo a leitura deste livro, independente da edição. O que vale é a sensação e o friozinho na espinha que ele tem a capacidade de transmitir. Aos meus amigos loucos e apaixonados pelo mundo dos terrores paranormais, tenham uma ótima leitura!

4 comentários:

  1. Oi Marina, tudo bom? Desculpa tá demorando pra entrar no blog, porque o tempo tá bem corrido. Esses livros de terror são muito atraentes, tanto pela capa, como pela história. Mais um pra minha lista, e não desanimes do blog não, pra mim vcs sao as melhores da internet, beijo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gustavo, estou bem e você?
      Muito obrigada pelos elogios ao blog, comentários assim nos deixam muito animadas para tornar o Leitura Virtual cada vez melhor.

      Entendo o que quer dizer com tempo corrido, também estou com coisas demais para fazer e tempo de menos. Mas logo as coisas se acalmam e nós (bom, eu pelo menos) voltaremos com força total. rs

      Espero que consiga encontrar um exemplar deste livro para a sua coleção. Vale muito a pena!

      Obrigada, de novo!
      Um beijo

      Excluir
  2. Tinha escrito um mega comentário mas acabou não enviando :@ vamos lá, sou brasileira e não desisto nunca.

    Eu tenho esse livro há anosss e reli ele muitas vezes. Agora, por causa de tantas opções que tenho, ele acabou ficando meio esquecido mas tenho certeza que ainda relerei.
    Eu lembro de ler só durante o dia ou no começo da noite kkkkkk muuito medo de ler de madrugada!
    E eu não vi o filme "original" mas a versão mais recente está péssima! Não tem nada a ver com o livro. Odiei.

    Beijos,
    Duas Leitoras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kemmy!!

      É realmente um livro que você pode ler e reler várias vezes que nunca vai cansar! Durante as primeiras vezes, eu tinha medo de lê-lo antes de dormir (principalmente quando me pregaram uma peça e jogaram um tênis na porta do meu quarto durante a minha leitura! haha), mas agora não ligo mais.
      Se você conseguir a versão de 1979, assista. Como eu disse, é meio pobre em efeitos especiais, mas é mil vezes mais fiel ao livro do que a de 2005.

      Beijos!

      Excluir

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.