[Resenha] - “Primeiro e Único” – Emily Giffin

Editora: Novo Conceito
Lançamento: 2015
Tradução: Amanda Moura
Título Original: The one and only
Gênero: Ficção norte-americana
Páginas: 446 páginas
ISBN: 978-85-8163-597-2


Shea Rigsby é uma jornalista esportiva de 33 anos que vive na pequena cidade universitária Walker, Texas. A principal atividade da cidade é o futebol americano, esporte que também é a paixão da vida de Shea. 
Ela cresceu ao lado de Lucy, sua melhor amiga, e de sua família, criando um vínculo especial com todos ali a ponto de considerá-los sua segunda família. Mas entre todos, Shea sempre manteve muito respeito e admiração por Clive Carr, pai de Lucy e lendário treinador do time de futebol americano de Walker, também o responsável por fazer Shea se apaixonar pelo esporte.
Mas quando a mãe de Lucy falece, as coisas começam a tomar um rumo um pouco inesperado para Shea. Até então, ela tinha um emprego estável na universidade de Walker e um namorado engraçado, mas que não a fazia feliz de verdade. Seus amigos começam a dizer que ela deveria terminar com Miller e encontrar alguém melhor para construir um relacionamento mais sério e duradouro. O treinador Carr insiste que ela deve procurar por um emprego que lhe prestigie mais. 

“[...] depois da morte da Sra. Carr, me peguei fazendo reflexões sobre a minha própria vida, de um jeito que antes eu evitava. Eu não conseguia lutar contra o sentimento de insatisfação pelo estado atual das coisas, tudo aquilo que sempre me fez sentir confortável e suficientemente bem. [...] Até mesmo o trabalho que eu tanto amava parecia pequeno e sem importância, especialmente tudo o que não envolvia o futebol americano em si. Sei que eu tentava explicar o meu trabalho dizendo que estava simplesmente seguindo a minha paixão – um argumento criado para justificar o meu salário miserável. Sim, o futebol americano era a minha paixão e Walker, a minha casa, mas bem lá no fundo eu sabia que permanecia lá porque me sentia segura e porque era fácil, não porque fosse exatamente o certo.” (página 34)

Shea passa a avaliar sua vida e decide seguir o conselho dos amigos. Trilhando um caminho completamente diferente do que estava acostumada, Shea acaba descobrindo sentimentos que a deixam confusa sobre o que fazer de sua vida e como seguir em frente, realizando seus sonhos sem prejudicar os demais a sua volta, pois “mais importante do que ganhar ou perder, é saber a hora certa de jogar”.
“Primeiro e Único” é um livro que fala sobre relacionamentos, companheirismo, força de vontade, mas principalmente sobre as dificuldades da vida pelas quais todos nós passamos. Ele é narrado em primeira pessoa pela personagem Shea e pela escrita, que é bem detalhada e profunda, podemos conhecer mais sobre ela, seus sentimentos, dúvidas e medos enquanto ela luta para ter a vida que deseja.
É um livro que mostra principalmente o quanto é difícil agradar as pessoas ao nosso redor de forma igualitária. Durante a estória, todos querem que Shea mude de vida, mas nenhum deles está preparado para os caminhos que ela resolve seguir. Este foi um ponto que eu achei bem interessante no livro, por que mostra o quanto as pessoas podem ser egoístas e pensar somente em si mesmas, por vezes não escondendo seu desagrado quando as coisas não saem do jeito que querem, mesmo que as escolhas não pertençam a elas. 
- [...] A vida é engraçada.
- A vida é trágica.
- Pode ser que seja... Mas não podemos parar de viver."
(página 419)
Uma coisa que eu achei um pouco cansativa e que diminuiu um pouco o ritmo da minha leitura foi o fato de que os personagens só conversaram sobre o mesmo assunto a estória inteira, que era justamente o futebol americano, o ponto mais forte do livro. Praticamente todas as conversas entre os personagens giraram em torno deste esporte, utilizando muitos termos que quem não é muito familiarizado, acaba não entendendo. Eu achei que isso quebrou um pouco o “encanto” de um livro que, apesar deste ponto, é uma obra maravilhosa.
Uma das mensagens que o livro passa é que, se formos deixar de fazer aquilo que consideramos nos fazer bem para satisfazer os desejos e vontades dos demais, podemos acabar perdendo oportunidades e pessoas na vida que podem não voltar mais e que tudo o que nós fazemos apresentam conseqüências, sejam elas boas ou ruins, mas que não podemos deixar de correr atrás daquilo que será nossa fonte de felicidade.

Compre esse livro pela Amazon:

4 comentários:

  1. Livro muito interessante, esse tipo de situação é bem complicada, vc acha que está bem, e as pessoas ao seu redor te mostram que não, te estimulam a mudar, mas querem que vc mude a maneira delas, é o cúmulo do egoísmo. Resenha muito boa, muito bem escrita, bem detalhada! Parabéns...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente é assim mesmo, Gustavo, mas nessas horas é que a gente vê quem realmente são os nossos verdadeiros amigos, pois acho que quem realmente gosta de você vai te aceitar do jeito que você é, independente das suas escolhas!

      Obrigada pelos elogios, o Leitura Virtual agradece! ;)
      Bjs

      Excluir
  2. Respostas
    1. Oi!! É bem legal, sim! Se você gosta de romances, vai adorar! =)

      Beijo

      Excluir

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.