[Resenha] - Mentiras que Confortam - Randy Susan Meyers

ISBN-13: 9788581637068
ISBN-10: 858163706X
Ano: 2015 / Páginas: 320
Idioma: português 
Editora: Novo Conceito



Tia tem 24 anos e está em um relacionamento com Nathan há 1 ano. O único problema é que ele é casado e jamais demonstrou que pretende largar a mulher e os filhos para ficar com ela. Acontece que Tia descobre que está gravida e acredita que Nathan ficará com ela por causa do bebê. Sua maior decepção vem quando ele manda que ela "se livre do problema" e desaparece da sua vida. Arrasada, decide entregar a filha para adoção.

Juliette é mãe de dois meninos encantadores e esposa do melhor marido do mundo. É sócia de uma empresa de cosméticos que só cresce e tem uma vida maravilhosa. Nada poderia ser mais perfeito, até Nathan chegar em casa falando que teve um caso. Sua vida virou de cabeça para baixo, mesmo assim, ela decidiu perdoá-lo.

Caroline é uma mulher independente que ama o trabalho que escolheu. Seu marido perfeito, seu emprego maravilho e seu pequeno apartamento é tudo o que ela poderia querer da vida. Contudo, Peter quer ter um filho. Na impossibilidade de terem filhos biológicos eles resolvem adotar uma garotinha.

5 anos depois.

Tia se arrependeu de ter entregue a filha, exatamente como a mãe disse que aconteceria. Agora ela precisa se contentar em receber fotos da filha uma vez por ano, sempre em seu aniversário. Só que dessa vez ela resolveu dividir o problema com Nathan, reuniu cópias das fotos e enviou para o antigo endereço dele, na esperança que ele conheça a filha que abandonou.
Nathan e Juliette conseguiram trazer de volta a paz ao casamento e tudo parece ter se encaixado. Eles se mudaram para uma linda casa, a empresa de Juliette é o maior sucesso e nada poderia estar mais perfeito. Um dia, o correio entrega cartas que foram deixadas em seu antigo endereço, dentre elas está uma carta de Tia, com fotos de uma menina que ela diz ser filha de Nathan. Seu mundo desaba mais uma vez.
Caroline fez a vontade de Peter e adotou Savannah, entretanto, ela não estava pronta para ser mãe. A garota tem necessidades que ela não sabe suprir. Seu desejo é chegar em casa e deitar na cama com um bom livro e um chá e não brincar de bonecas e dar banho em uma menina de cinco anos. E para piorar tudo, Peter cobra que ela seja uma mãe melhor do que está sendo. 

O destino dessas três mulheres se encontram mais uma vez através da pequena Savannah. Juliette sente que mesmo tendo sido mais uma vez enganada pelo marido, a menina tem direito de conhecer os irmãos, os avós, e até mesmo o próprio pai. Ao mesmo tempo, Nathan está confuso, pois acreditou que Tia havia feito um abordo. Tia está com a vida mais bagunçada que sua mesa de trabalho. A paixão por Nathan se perpetuou pelos últimos anos e o envio das fotos reacendeu a esperança de que ele poderia procurá-la. Enquanto isso, Caroline tenta de todas as maneiras ser uma mãe melhor, mesmo que seus instintos não sejam tão maternais. 



Mentiras que Confortam é um história narrada sob o ponto de vista de quatro personagens: Tia, Juliette, Caroline e Nathan. É muito esclarecedor saber o que cada um está pensando dessa situação tão incomum. Todos os personagens estão cercados de mentiras, e isso dá um pouco de raiva no início porque a cada mentira mais e mais problemas vão sendo criados e menos eles conseguem se acertar.
No inicio do livro ainda não temos a interação dos personagens, apenas cada um contando o que aconteceu nos últimos anos e como está a vida deles. Nesse momento o livro fica meio parado, mas é necessária a introdução para que haja entendimento no recorrer da narrativa.
A partir do momento que as histórias começam a se cruzar, podemos perceber três mães muito preocupadas com o destino de Savannah, ao mesmo tempo envolvendo muita mágoa do passado e muitos assuntos mal resolvidos. Isso faz com que a gente se compadeça e até tome partido. Me peguei pensando diversas vezes quem seria uma mãe melhor para Savannah. Também senti muita raiva da maioria deles durante a narrativa. Acho que é natural ficarmos irritados com tantas mentiras.
Não conhecia a escrita de Randy Susan Meyers, mas gostei muito. O texto flui de forma gostosa e conseguimos diferenciar os pontos de vista através da narrativa, porque a personalidade de cada um está lá. 
Portanto, confesso que gostei de Mentiras que Confortam, é uma obra delicada. É o tipo de livro que devemos ler depois de um leitura conturbada, quando estamos procurando algo mais light, sem muita ação. Eu gosto desse tipo de livro, com conflitos familiares e histórias da vida real, do tipo que podemos encontrar em qualquer esquina. É excelente para você que, assim como eu, de vez em quando também gosta de ler um pouco de realidade no meio de tantas fantasias.

Nenhum comentário

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.