[Resenha] - Belleville - Felipe Colbert

Lucius é uma rapaz que acaba de se mudar para uma casa isolada em Campos do Jordão. Ele se mudou para a cidade para fazer faculdade de Matemática na melhor universidade da país e não vê a hora de decolar nessa nova vida. A casa em questão é uma mansão abandonada há muito tempo pelo proprietário que comprou, mas nunca nem mesmo visitou a casa. No dia da mudança Lucius descobre uma estrutura nos fundos do terreno e logo sua curiosidade o leva até materiais e plantas escondidas no galpão. 
Em um dia comum explorando melhor a casa onde vive ele encontra em meio aos livros da biblioteca uma fotografia da antiga moradora perto da estrutura, na foto ela está enterrando uma caixa. Curioso sobre o que deveria ser aquilo ele vai até o lugar no terreno, desenterra a caixa e encontra uma carta. Na carta a antiga moradora, Anabelle, explica que a estrutura é o início de uma montanha-russa que seu pai tinha o sonho de construir pra ela. Mas que ele morreu de tuberculose e não pôde terminar o projeto. 
Sensibilizado com a súplica de Anabelle para que alguém termine a construção ele resolve escrever uma carta também, dessa vez, pedindo ao próximo morador que termine Belleville. 

Cinquenta anos antes, Anabelle está sozinha naquele casarão porque sua mãe e seu pai faleceram. Ela é apenas uma jovem de 18 anos e não sabe como vai se sustentar sozinha. Em meio a sua solidão, ela visita Belleville e descobre uma nova carta junto a que ela mesma escreveu. A princípio, ela acha que alguém está brincando com ela e fica com medo de ter invasores na propriedade, mas logo ela percebe que ela esta realmente em contato com alguém que vive 50 anos a frente de seu tempo.
Lucius também demora a acreditar que tal fato está acontecendo mas quando ele finalmente se deixa convencer por essa história insana ele resolve larga tudo para realizar o sonho do pai de Anabelle e tornar Bellville uma montanha-russa de verdade.


-Você nunca ouviu falar no milagre da física? Quando se entende as leis da física, não existem barreiras. Tudo é possível.

Acontece que eles vão ter que enfrentar muito mais do que a diferente temporal para que o sonho de Anabelle e seu pai se realize. Um tio chega de repente e toma a casa da jovem a fazendo de escrava. Além disso, Lucius tem a faculdade e o dinheiro que ele tem guardado deveria manter seus estudos e moradia pelos próximos cinco anos e não construir Belleville. Mas o que começou com uma súplica, passou para o estranhamento total e desconfiança vai se transformar um amor puro e sincero, que fará com que os dois façam de tudo para que a única coisa que os une possa ser realidade. 

Belleville tem uma temática que me encanta muito. Sempre fui apaixonada com histórias que envolvem viagens no tempo, ou que de alguma forma mescle personagens através do tempo. Dessa vez não foi diferente, fiquei encantada com a troca de cartas entre Lucius e Anabelle, fiquei triste pela impossibilidade do amor entre eles e fiquei emocionada com a tentativa de tirar Belleville do papel. 
Felipe Colbert escreve com uma delicadeza incrível, é uma leitura fácil e tranquila. A todo momento queremos saber o que está acontecendo com cada um deles, já que eles vivem os mesmos dias, mas com um intervalo de 50 anos. 
A forma como foi descrita a aceitação do que estava acontecendo com o não casal foi de uma singularidade impressionante.

Devorei o livro em três dias. Me arrependo de não ter dado atenção a ele antes, pois comprei na Bienal e só pude ler agora, porém a emoção que ele me proporcionou me diz que valeu a pena esperar. Hora nenhuma a leitura fica cansativa, não tem momentos desnecessários, cada parte da leitura nos leva a um final esplendido. 

Cada parte desse livro carrega uma emoção única, que fez meus olhos aguarem em diversos momentos. 
Os capítulos são narrados ora por Lucius em 2014, ora por Anabelle em 1964 e hora nenhuma há um indicativo de quem esta narrando, a gente consegue perceber pela narrativa, a personalidade dos personagens é forte e presente em suas narrativas. Não tem como se confundir. 
Pra finalizar, não ouve nenhum furo. Sempre que há história que mexem com o tempo nós procuramos um furo onde algo não faça sentido com a mudança do passado em relação ao presente. Pois não há, e eu fiquei bem atenta quanto a isso, o livro inteiro encerra um looping criado por ele mesmo com excelência. 

Veja o vídeo resenha:


8 comentários:

  1. Oii, adorei a resenha sempre quis ler esse livro mas nunca comprei. Maaaas está n minha lista para esse ano. Amo o blog <3

    Bjoos Miih <3
    www.descafeinadas.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia mesmo! E depois venha me contar o que você achou!!!! :)

      Excluir
  2. Sua resenha me convenceu a comprar o livro heim! Parece ser muito legal, adoro esses livros com narradores e tempos intercalados! Fiquei curiosa!
    Além disso adorei muito seu blog, esse layout está apaixonante, com certeza voltarei aqui!
    Beijos


    http://embuscaderomeu.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii :) Que bom que te convenci! Leia mesmo e depois volte aqui pra me contar o que achou! Tenho certeza que você não vai se arrepender :) Obrigada :)

      Excluir
  3. Uau, que loucura, quero ler esse livro assim que possível....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma loucura deliciosa Giovana! ahahah me conte depois que ler ;)

      Excluir
  4. Adorei a capa, mas com a resenha ficou bem mais fácil decidir se lemos ou não né. Linda historia! Se você devorou em 3 dias, ahhhh vamos ficar assim também doidos pra chegar no final do livro.
    Sucesso! bjs
    www.pilateandosonhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maravilhoso!! *-* Leia e depois me diga o que achou ^^
      beijos

      Excluir

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.