[Resenha] - Extraordinário - R.J.Palacio


Editora: Intrínseca
Lançamento: 2012
Gênero: Ficção Americana
Título Original: Wonder
Páginas: 320
ISBN: 978-85-8057-301-5

"Toda pessoa deveria ser aplaudida de pé pelo menos uma vez na vida, porque todos nós vencemos o mundo".


August Pullman é um menino de dez anos que vive em Nova York com os pais e a irmã mais velha, Via. Apesar de agir como uma criança comum, Auggie nasceu com uma rara síndrome genética que o deixou com uma severa deformidade facial, motivo pelo qual em sua curta vida ele já tenha enfrentado inúmeras cirurgias muito sérias. Apesar de sua idade, Auggie sabe de sua condição e até leva sua aparência "na boa", mas não gosta de se expor e prefere viver apenas na companhia da família e de alguns poucos amigos que não agem como se ele fosse diferente.

"Sei que não sou um garoto de dez anos comum. Quero dizer, é claro que faço coisas comuns. Tomo sorvete. Ando de bicicleta. Jogo bola.  Tenho um Xbox. Essas coisas me fazem ser comum. Por dentro. Mas sei que as crianças comuns não fazem outras crianças comuns saírem correndo e gritando do parquinho. Sei que os outros não ficam encarando as crianças comuns aonde quer que elas vão."

Por seus problemas de saúde e também por sua aparência, os pais de August nunca o matricularam em uma escola e o garoto era educado em casa. Porém, no ano em que Via ingressaria no Ensino Médio, os pais de Auggie o surpreendem falando que o matricularam na escola particular  Beecher Prep para cursar o quinto ano, pois acreditavam que já estava na hora de o filho receber um ensino de verdade e ter a chance de conhecer novos amigos.

De início, Auggie não gosta da ideia e recusa-se a ir. Mas quando a mãe o leva para conhecer o diretor e a escola nova, ele passa a ficar animado com a possibilidade de ingressar na Beecher Prep. Auggie sabia que a vida dele nunca foi fácil por conta da sua deformidade facial, o que ele não esperava era descobrir o quanto as pessoas podem ser cruéis por causa disso. Apesar de cultivar alguns poucos novos amigos, ele também passa a ser alvo de comentários e brincadeiras maldosas por parte de muitos alunos, o que poderá afetar sua decisão de permanecer na escola. Ou então ele pode decidir ser forte e mostrar que há muito mais além da aparência.


Extraordinário é um livro que conquista muito fácil, desde os primeiros capítulos. Ele é narrado em primeira pessoa sob o ponto de vista de vários personagens diferentes além do August, mas que em algum momento da vida passaram a ter uma ligação com ele. Cada uma dessas partes nos conta um pouquinho sobre a vida de cada um, mas mais que isso, como eles interagem e se sentem na presença do August. 
O livro te faz parar para pensar no modo como age a nossa sociedade frente à situações como a que Auggie enfrenta. Ele fala de amor. Família. Amizade. Preconceito. Superação. Confiança. Um livro intenso pela quantidade de temas fortes que ele aborda. 

"A mamãe e o papai sempre disseram que eu era a menininha mais compreensível do mundo. Mas a questão é que [...] depois que você vê alguém passando por isso, parece loucura reclamar por não ter ganhado o brinquedo que pediu ou porque sua mãe perdeu a peça da escola." (Via)

A forma como a autora descreve situações e sentimentos é fantástica. Por ser em primeira pessoa, os personagens parecem estar contando sua história de vida para os leitores, parecem estar se abrindo para nós. Diversos são os livros narrados pelos personagens ao redor de quem apresenta uma determinada deficiência, mas são raros aqueles onde vemos o ponto de vista dessa pessoa. E é isso o que choca mais em Extraordinário: a narrativa de uma criança de dez anos, com uma deficiência facial muito séria e que não entende por que as pessoas têm dificuldade em enxergar além das aparências, que sofre por ter nascido desse jeito e ser alvo de apelidos maldosos e brincadeiras preconceituosas. É muito realista a forma como a autora coloca os sentimentos do Auggie em relação a si mesmo nas páginas deste livro. E é muito triste, arrasador até, ver esta situação pelos olhos de quem realmente sofre com ela.

"[...]E minha mão esbarrou na dele sem querer, por uma fração de segundo. [...] Ele nem se importou de ter derrubado o pó e arruinado toda a nossa experiência; estava mais preocupado em ir à pia do laboratório e lavar as mãos o mais rápido possível."

Este é um dos raros livros que também me despertou sentimentos profundos de ódio e desgosto. Simplesmente não consigo entender quais os motivos para uma pessoa ser assim tão cruel com outra e em Extraordinário é muito fácil associar este preconceito com situações reais que já presenciamos ou ouvimos falar. 

O amor da família do Auggie por ele e o dele pelos familiares, no entanto, é uma coisa linda de se ler. Você sente amor emanando das cenas em família mesmo. A mãe do Auggie, toda superprotetora, o pai o tratando como um menino forte e corajoso e a irmã sempre pronta a defendê-lo dos comentários maldosos dos outros. Há todo um equilíbrio nesta família que chega a ser encantador. Os trechos narrados pelo Auggie e pela Via demonstram muito bem essa união familiar e o carinho que todos ali sentem pelo filho/irmão/neto, sempre dispostos a apoiá-lo nos momentos mais difíceis. Mas toda a família tem seus momentos de dificuldades e isso também não é deixado de lado, assim então vemos como cada um deles reage às instabilidades emocionais do Auggie. 

Sem mais delongas, este é um livro a se recomendar para todas as pessoas. Brilhantemente elaborado, nos causa um conflito de emoções que nos faz apaixonar. R.J.Palacio fez sua estreia na literatura com Extraordinário e já chegou arrasando, criando até uma campanha antibullying na época (não sei se ainda está funcionando) que contou com a participação de milhares de pessoas. 

"Uma história rara, com o poder de abrir nossos olhos - e o coração - para o que é ser diferente por causa de algo que está além do nosso controle, enquanto tudo o que você quer é ser mais um na multidão". (PUBLISHERS WEEKLY)

13 comentários:

  1. Oi, Marina!
    Eu adoro esse livro, um dia ainda vou reler!
    Eu acho que o fato de os capítulos terem os pontos de vista das pessoas que conhecem o August torna o livro mais emocionante ainda.
    É raro eu chorar lendo livros, mas esse me arrancou muitas lágrimas, é lindo!

    Beijos, Hel - Leituras & Gatices

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Hel!!
      Realmente, "Extraordinário" é um livro para a vida toda!
      Verdade, a autora soube fazer excelente uso dos capítulos alternados, e cada ponto de vista é incrível. Pois ela descreve bem cada personagem e cada sentimento é único.
      Não chorei lendo, mas quase cheguei lá! Só que fiquei angustiada com a forma como ela expôs o preconceito no livro, foi muito forte!
      Um livro maravilhoso!

      Beijos!

      Excluir
  2. Já tem um tempinho que estou de olho nesse livro, e não sei ainda porque não o li.
    Ainda não encontrei uma resenha que não seja positiva sobre o livro, espero poder ler ele em breve.
    Beijos
    http://recolhendopalavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Dani!
      Realmente, este livro é maravilhoso! Espero que leia, não vai se arrepender!
      E quando o fizer, venha nos contar o que achou! =)
      Beijos

      Excluir
  3. Olá Marina!
    Adorei a sua resenha e senti o mesmo durante a leitura. O que mais gostei é que comecei o livro sem expectativa nenhuma e no fim adorei!
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas - ÚLTIMA SEMANA! MEGA SORTEIO DE ANIVERSÁRIO! LANÇAMENTO STEPHEN KING + TIMOTHY ZAHN E RENATA VENTURA AUTOGRAFADOS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thalita!
      Obrigada! Não dá para não se emocionar com uma história dessas, não é mesmo?
      Já tinha lido antes e resolvi matar minha saudade dele! Eu estava ansiosa para ler já na primeira vez que o vi, mas realmente, é melhor não criar muitas expectativas e amar do que criar até demais e no final se arrepender, né? rs
      Beijos!

      Excluir
  4. Oii, Marina!
    Ai, faz tanto tempo que esse livro tá na minha listinha... a cada resenha ou simples comentário de alguém sobre ele eu relembro o quanto o quero e penso o pq diabos eu ainda não o comprei (já que ele costuma ter um preço bem bacaninha tbm...).
    Enfim, fico muito feliz que também se emocionasse com ele! Espero lê-lo em breve e me emocionar também.
    Beeeijos
    www.vidaemmarte.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Kathleen!
      Não perca a chance de ler, não! É maravilhoso!
      Tenho certeza que vai amá-lo também, não tem como não amar rsrs
      Já é a segunda vez que leio e me emocionei do mesmo jeito que da primeira vez, a história tem trechos bem fortes!
      Aproveite que ele tem uns preços bons!
      Beijoooo

      Excluir
  5. Olá!
    Eu amo essa frase "Toda pessoa deveria ser aplaudida de pé pelo menos uma vez na vida, porque todos nós vencemos o mundo" <3 sua resenha ficou muito boa, com detalhes etc, parabéns. Esse livro está na minha lista dos que quero ler faz um tempo e ele parece ser muito bom, gostei muito da sua resenha e quero muito ler para tirar minhas próprias conclusões haha. Espero ler ele em breve <3.

    Beijos.
    http://garotadeallstart.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Pollyana!
      Obrigada pelos elogios! Este livro é realmente maravilhoso, assim como este preceito do Auggie! Vale MUITO a pena, espero que possa lê-lo logo também!
      Cada momento é uma lição de vida!
      Obrigada de novo!
      Volte sempre =)
      Beijo

      Excluir
  6. Oi Marina!

    Que resenha belíssima! Eu ainda não li, mas será umas das próximas leituras.

    Beijos

    Vivian
    Saleta de Leitura
    http://www.saletadeleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vivian!
      Muito obrigada pelo elogio! Pode ler sim, tenho certeza que vai amar!
      Um beijo!
      Volte sempre =)

      Excluir
  7. Adorei a resenha e AMEI o livro, rs ♥

    www.meumundonofundo.com.br

    ResponderExcluir

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.