[Resenha] - Profundo - Robin York


Editora: Arqueiro
Lançamento: 2016
Gênero: Romance
Título Original: Deeper
Páginas: 320
ISBN: 978-85-8041-517-9


Caroline Piasecki é uma jovem de situação financeira mais elevada que tem muitos planos para sua vida. Ela deseja entrar na faculdade de Direito, conseguir um ótimo estágio e se tornar uma excelente advogada. Porém, tudo começa a desandar quando, alguns meses após terminar o seu namoro com Nate, a internet se enche de fotos íntimas da garota – fotos que existiam somente no celular de seu ex-namorado. E o pior de tudo é que parece que todos os seus colegas já viram as tais imagens - e logo o e-mail, celular e as redes sociais de Caroline estão lotadas de comentários maldosos e abusivos. Desesperada para limpar seu nome e para que seu pai não descubra, Caroline faz de tudo para que as imagens sumam da internet, mas nada parece adiantar muito. E assim ela vai levando sua vida, em uma nova rotina onde tudo o que ela pode fazer é ficar agradecida por ter suportado mais um dia. 

Até o dia em que Caroline vê West Leavitt, um cara com quem ela só conversou uma vez na vida, sair em sua defesa nos corredores do colégio. O porquê de sua atitude ela não consegue compreender, mas sente que deve encontrar-se com ele para agradecer por ser, talvez, a única pessoa que não a julgou por causa de suas fotos e ainda defendeu um pouco a sua honra.

West é a última pessoa com quem Caroline imaginou se relacionar. Diferente dela, West veio de uma família bem mais humilde. Além de estudar, ele trabalha em dois ou três lugares e vende drogas aos colegas para ganhar uma renda extra e poder pagar os estudos e ajudar a família, que ele deixou do outro lado do país. Caroline, por sua vez, é o tipo de garota que West sempre quis evitar pois, por ser privilegiada, nunca entenderia todas as dores de sua vida. Mas, mesmo contra suas vontades, os dois começam a se conhecer melhor e logo tornam-se amigos. Apesar de seus estilos diferentes de vida, Caroline vai percebendo que West é uma boa pessoa e começa a ver nele a força que precisava para reagir aos seus problemas.

"Não vamos ser amigos, eu tinha prometido. Mas do que se pode chamar uma pessoa para quem mandamos milhões de mensagens de texto por dia e que ficamos ansiosos para ver mesmo quando acabamos de estar juntos?"

Primeiro livro da duologia Caroline e West, esta obra faz muito jus ao título que recebeu. Pelo misto de assuntos sérios que ele aborda, "Profundo" pode chocar os leitores devido à forma realista com que a autora narra os acontecimentos, principalmente em relação à situação de Caroline. A garota teve suas imagens nuas publicadas em vários sites e enviadas para todos os seus colegas, passou a sofrer assédio por parte da maioria de seus colegas do sexo masculino por deixar que o namorado tirasse com o celular as fotos dos momentos mais íntimos dos dois - e ainda assim, Nate saiu impune e a responsabilidade caiu inteiramente sobre Caroline.  

Por isso que ver um colega - quase um desconhecido - a defender das acusações e dos assédios que vinha sofrendo constantemente, Caroline se surpreende. Ela sabia que West também tinha visto suas fotos na internet, mas não conseguia compreender porquê ele estava sendo tão legal com ela quando a maioria só a tratava com certo desprezo. Contudo, Caroline vê em West alguém com quem conversar e, por vezes, desabafar sobre sua atual situação.

West veio de uma família humilde e luta muito para dar uma vida digna para sua mãe e sua irmã mais nova. O pai de West sempre foi uma pessoa desequilibrada e abandonava-os o tempo todo. Quando as coisas finalmente começavam a melhorar na vida da mãe e filhos, ele reaparecia para desestruturar todo o equilíbrio novamente, obrigando a mulher a aceitá-lo mais uma vez, apenas para abandoná-la de novo meses depois. West nunca suportou ver sua mãe sendo humilhada daquele jeito nem sua irmãzinha crescendo naquelas condições - motivos pelos quais ele resolveu que precisava fazer alguma coisa para ajudá-las. E foi por esses e outros motivos que West defendeu Caroline, o que eu achei muito cativante no livro, por mostrar que não devemos julgar uma única pessoa pelo modo de agir da maioria. 

E o relacionamento entre West e Caroline é muito interessante e bem realista, com diálogos naturais que não deixam a história com um ar de falsidade muito grande, além de ser cheio de reviravoltas por causa de suas respectivas classes sociais. West é uma pessoa mais fechada, que não acredita que Caroline possa entender suas razões justamente por ter crescido em um ambiente completamente diferente do dele e por isso não conta muito de sua vida para ela, embora queira saber tudo sobre a garota.


"Eu ainda não havia aprendido que, quando toda a nossa vida é um fingimento, a realidade não é algo que aconteça conosco. Quando nos cercamos de mentiras, todas as coisas verdadeiras começam a se decompor."

Narrado sob o ponto de vista dos dois personagens que dão nome à duologia, podemos ver as diferenças entre suas vidas e as dúvidas que rondam este relacionamento complicado que aos poucos vai florescendo. West e Caroline se completam, ainda que não queiram admitir em um primeiro momento e são como um porto seguro um para o outro. O ritmo da narrativa permite que se leia muito rápido e termina de forma perfeita e angustiante, que nos faz querer desesperadamente o próximo livro. Ainda que tenhamos conhecido um pouco da vida de West neste primeiro livro, a trama girou mais em torno dos problemas de Caroline, mas a julgar pelo modo como ele terminou, acredito que o próximo será exatamente o contrário - e até espero ansiosamente por isso.

Para escrever esta história, Robin York recorreu à várias mulheres que já foram vítimas de exposição não consensual na internet, assim como Caroline, com o objetivo de sensibilizar a população e conscientizar a sociedade sobre temas tão polêmicos e que em vários países não são nem considerados crimes. Achei fantástico todo o trabalho que a autora teve na criação desta obra, fazendo questão de uma história o mais próximo do real possível e que contou com o apoio de diversas outras pessoas que, assim como a autora, têm um único pensamento sobre o assunto: isso precisa parar.




Nenhum comentário

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.