[Resenha] - Trevo de 4 folhas - Fernanda Medeiros e Adelina Barbosa

 Trevo de 4 folhas é o segundo livro da trilogia Triângulo. Para ler a resenha de Triângulo de 4 lados, clique aqui.



ISBN-13: 9788584252749

ISBN-10: 8584252746
Ano: 2016 / Páginas: 373
Idioma: português 
Editora: D'Plácido



Trevo de 4 folhas dá continuidade à história de Sara, Brent, Mateus e Rodrigo, porém de um ponto de vista diferente. Enquanto Triângulo de 4 lados focou quase que exclusivamente na vida de Sara, esse segundo livro amplia nossos horizontes consideravelmente. Nesse livro vamos explorar um pouco mais da vida de Rodrigo e Mateus, o passado misterioso do gaúcho que foi para Santa Fé ser vocalista da banda e o amadurecimento do guitarrista que no ano anterior se mostrou um babaca de primeira categoria. 



É importante você saber que essa continuação não foca no romance, embora em segundo plano haja vários casais se formando, se desentendendo e terminando. Sara está muito mais madura. Caloura da universidade local, ela agora é uma jovem adulta que sabe o que quer, está cursando Artes e aprendeu que pode ser feliz sozinha, embora prefira que seja com Brent. Este por sua vez está mais misterioso e encantador que nunca. 

Rodrigo está, finalmente, trabalhando no Grupo Guano e tentando dar um rumo mais maduro à sua vida, mesmo assim a fama de conquistador o persegue e ele está cada vez mais incomodado com o rótulo, o que mostra que, talvez, ele esteja mesmo tentando mudar. Mateus está menos jogador, o que o faz muito melhor, ele agora faz faculdade e trabalha de estagiário com Rodrigo.

Lucia e João continuam namorando e o relacionamento parece cada vez mais sério. Vanessa está apaixonada por Matheus, mas não consegue chamar a atenção do gaúcho, então resolve que vai tratá-lo mal. E não é que dá certo!!




A banda que tinha um grande papel no primeiro livro, inicia apagadinha em Trevo de 4 folhas, porém ela logo ganha destaque quando Julio recebe uma proposta para tocar no grande festival de Divinópolis e é nesse momento que a nova face certinha e trabalhadora de Rodrigo começa a perder a força.
"Sem olhar mais uma vez, acelerei, saindo dali o mais rápido possível, pensando que aquilo era o que acontecia quando se abaixava a guarda e se deixava envolver. E percebi que, ao contrário do que pensei, eu havia me deixado levar muito mais do que ela, e senti raiva de mim. Não deixaria aquilo acontecer mais uma vez." - pág 349

Rodrigo e Mateus têm que decidir entre o emprego estável e sem graça e a grande chance de tocar num grande festival. Não preciso nem dizer quem ganhou né? Uma das partes mais incríveis no livro são as letras que Matheus escreve e que refletem bem o passado misterioso dele.
"Fiz menção para focar o assunto na banda e me esquivar das perguntas de Julio, que eram perigosas. Manter meus planos no anonimato era necessário para o sucesso em sua execução. Ninguém, por mais discreto que fosse, era capaz de me inspirar confiança considerável a ponto de me fazer falar sobre mim, de forma íntima." - pág 141
A grande sacada da trilogia Triângulo é justamente que os livros não focam em apenas um personagem principal. Mesmo não sendo o livro da Sara, temos muito dela em grandes partes e conseguimos suspirar a beça com ela e Brent, enquanto tentamos descobrir mais sobre Mateus e Rodrigo e o passado deles. Em meio a todas essas histórias, ainda temos tempo pra tentar entender o comportamento amargurado de Nice, mãe de Sara e João, a relação conturbada entre os pais do Rodrigo e a complicada vida de Melissa, aquela namorada arrogante que o Brent arrumou no ano anterior, lembra? Só que nesse livro ela se mostra uma outra pessoa completamente diferente que com certeza vai fazer você repensar. 

Mas não pense que o livro fica confuso por causa de todas essas tramas, talvez duas cabeças sejam mesmo melhor do que uma porque Fernanda e Adelina tiraram de letra como fazer todas essas histórias se complementarem e ainda caberem dentro de um livro de 368 páginas. Sem esquecer de nenhum personagem, sem errar nas datas, sem se perder no emaranhado de vidas que se abrem pra nós nesse universo fictício chamado Santa Fé. E é lógico que ficaram algumas pontinhas soltas para o próximo livro, entretanto mesmo sendo o segundo livro, ele tem final e encerra a história que se propôs a contar.
No começo de cada trecho do livro nós temos o local e a data em que se passa o que será narrado, é extremamente importante prestar atenção nisso porque a história muda de tempo algumas vezes e observando isso conseguimos acompanhar tudo certinho. 

O livro é narrado pelos quatro personagens centrais: Rodrigo, Mateus, Sara e Brent, porém como esse livro focou mais em Rodrigo e Mateus, eles têm mais capítulos sob o ponto de vista deles, enquanto Sara e Brent aparecem menos. Cada parte das novas tramas que nos são apresentadas nos deixam com um grande "quero mais" a cada fim de capítulo e é difícil largar o livro. A narrativa nos envolve e nos faz viajar por Santa Fé, como se a gente estivesse lá. O que eu acho incrível nessa trilogia é que ela é mais do que um romance, existem problemas maiores do que se apaixonar e mesmo assim o amor está presente do começo ao fim. Não é a história de uma pessoa, é a história de um grupo, é a história de pessoas que poderiam ser de verdade, poderia ser você ou eu. E ainda sim, pareceriam de verdade.

Veja a resenha em vídeo: 

10 comentários:

  1. Oi Carol,
    Adoro livros que falam sobre verdade e realidade.
    Não conhecia a obra, mas me interessei.
    Ah, e adorei suas fotos!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alessandra!! Obrigada!
      Esse livro é incrível, eu sou apaixonada por essa história. Me conte depois quando ler ok?
      beijos

      Excluir
  2. Ainda não conhecia esse livro! Ele é bem juvenil, e é interessante que apresente bem os outros personagens, sem se focar no principal. As vezes nós nos apegamos aos demais e sentimos falta de uma aprofundidade neles, né? Ainda mais quando merecem. Adorei!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente!! As vezes o foco está tão grande no casal principal que os outros se perdem. Eu acho incrível cada um ter um espaço especial na trama.

      Excluir
  3. Oi Carol,

    acho essa capa uma gracinha e fiquei com vontade de ler a série! Bom saber que as histórias conseguem envolver e focar em outras coisas e não só no romance!

    Beijos!
    Visite o Mademoiselle Loves Books
    http://www.mademoisellelovesbooks.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amoooo essas capas.
      Acho de uma criatividade incrível, e a editora está de parabéns pois a qualidade também é incrível!
      Leia e me diga o que achou ok?

      Excluir
  4. O fato de focar em todos os personagens e nao só no amor já faz diferença.
    Por exemplo, tem muitos livros hoje que estão bem preocupados com a autoestima das meninas, por isso estão investindo mais na questão de se amar primeiro né? Acho isso bem importante.Focar em outras coisas é bom mesmo :)

    Gostei da resenha.História interessante.

    Beeijão ^^
    http://www.carolhermanas.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siiiiim! A gente passou por um tempo onde tínhamos sempre a protagonista feia, que não se amava, insegura e que se apaixonava pelo cara mais lindo da vida. Sempre depreciando a figura feminina, é muito importante que todos saibam que podem ser felizes sozinhos.

      Excluir
  5. Olá Carol!
    Pela resenha não faz muito meu estilo mas curti a parte grafica, super fofo esses trevos e todo o livro parece ser bastante bem feito.
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas - Participe do nosso SORTEIO do DIA DOS PAIS <3 Warcraft + A Princesinha de Vader

    ResponderExcluir
  6. Adorei a resenha! Já estou seguindo o blog, parabéns pelo trabalho!

    Beijos

    www.alemdaestante.com.br

    ResponderExcluir

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.