[Resenha] - Poder - Sarah Pinborough


Editora: Única
Lançamento: 2013
Gênero: Fantasia / Ficção Inglesa
Título Original: Beauty
Tradução: Edmundo Barreiros
223 páginas
978-85-67028-25-5

Em um reino distante, viviam um rei e uma rainha que estavam preocupados com o comportamento imaturo de seu filho, que logo teria que escolher uma esposa e assumir o comando do reino, mas que só pensava em sair para beber todas as noites. Querendo desesperadamente mudar este comportamento vergonhoso do príncipe, o rei e a rainha contam ao filho certa noite sobre a lenda de um reino encantado perdido no meio da floresta e anunciam que seria bom para ele se partisse para um nova aventura.

Prontamente, o príncipe aceita a ideia de procurar pelo tal reino perdido e, ao lado de um caçador contratado para protegê-lo, os dois partem logo no dia seguinte. No meio do caminho, eles conhecem a jovem Petra e sua avó, que vivem em uma pequena cabana no meio da floresta. Oferecendo abrigo para a noite, as duas logo descobrem sobre o destino do príncipe e do caçador, e Petra se voluntaria para levá-los até o muro que supostamente separa este reino encantado do resto do mundo.

Após atravessarem com muita dificuldade a densa mata que formava o muro, os três deparam-se com um reino que, à primeira vista, parecia ter sido completamente abandonado. Não havia ninguém transitando pelas ruas, nenhum animal, nenhum ser humano. Não havia nenhum som, pois todos naquele reino estavam adormecidos. Movidos pela curiosidade, eles resolvem explorar cada ponto do reino e do castelo. Até que, em um dos cômodos reais, os três encontram uma bela rainha adormecida e acabam por despertá-la, assim como a todo o resto do reino.

O príncipe e a rainha logo se apaixonam e decidem que vão se casar o quanto antes. Mas Petra e o caçador não estão convencidos de que o reino tenha se livrado totalmente daquela maldição, afinal o muro que o cercou durante cem anos de sono profundo ainda estava lá. Quando o caçador e Petra são enviados para procurar por Rumpelstiltskin, o suposto responsável pelo ataque à rainha que desencadeou a maldição, rapidamente o encontram. Mas os segredos que ele lhes revelará sobre o reino fará com que Petra e o caçador comecem a pensar seriamente se libertar a rainha daquela maldição tinha sido realmente a coisa certa a fazer.  

"Com sorte o primeiro-ministro vai cuidar dele. Mas temo que ele esteja prester a ter um despertar brusco para a realidade de sua doce rainha."

"Poder" é o último livro da saga Encantadas e mais uma vez a escritora mostrou-se maravilhosamente criativa a ponto de distorcer e reinventar os clássicos contos de nossa infância e transformá-los em estórias sombrias, impróprias para crianças. Este terceiro livro difere um pouco dos dois primeiros, pois ele não apresenta uma ligação muito forte com os demais, sua estória é algo mais à parte. Há uma junção de A Bela Adormecida, Chapeuzinho Vermelho, A Bela e a Fera e muitos outros contos, mesclados de uma forma incrivelmente inusitada e que dão forma à uma coisa completamente nova! Em um primeiro momento, é possível que se pense como todos esses clássicos sem relação podem se unir e gerar um livro que tenha sentido, mas a autora consegue isso com maestria, criando novos contos de fadas para a gente. 

Ao contrário de "Veneno" e "Feitiço", a trama de "Poder" é mais misteriosa e sombria. A forma como a autora descreve o reino encantado neste livro é algo inusitado, você sente o nervosismo e a tensão que aquele lugar pode causar. Você consegue ouvir o silêncio (por mais que isso possa parecer estranho!) e sentir a sensação de que está aonde não deveria estar e de que talvez esteja sob a mira do desconhecido. 

A sensação de que há algo errado, mas você só não consegue imaginar ainda o quê, é imensa. Quando a vida volta a fluir pelo reino, você encontra brechas que te fazem pensar o que pode haver de tão horrível naquele reino para que uma maldição de cem anos fosse necessária. 

A narrativa em terceira pessoa é alternada entre capítulos do presente e pequenos capítulos do passado do reino, antes da maldição, onde detalhes de extrema importância vão sendo revelados e vão moldando nossa visão a respeito da família real do reino. E cada revelação para mim era um choque, principalmente pela compreensão dos contos de fadas que ali estavam sendo mencionados. Quando se consegue compreender bem quais os papéis dos contos clássicos nessa trama, tudo fica ainda mais empolgante.

Sarah Pinborough fechou a saga Encantadas com chave de ouro e este último livro traz ao leitor uma entrevista com a autora falando de onde surgiu a ideia para essas estórias e muitas outras coisas legais. Eu não sabia que, na verdade, "Feitiço" deveria ser o primeiro livro da série, mas agora que acabei os três, não acho que teria tanto impacto se ele fosse lido antes de "Veneno". Segundo a autora, eles podem ser lidos em qualquer ordem que não haverá influência direta nas estórias, mas eu acho que começar pela Branca de Neve ainda é a melhor pedida. 

E vocês, já leram essa trilogia mágica?
O que acharam? Vamos conversar!
Até a próxima!


2 comentários:

  1. Marina,

    Que bom que gostou do livro!
    Eu tenho vontade de ler livros dessa autora!

    Abraços...

    Www.blogmichaelvasconcelos.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Michael!
      Não sei se essa autora tem mais livros além dessa trilogia, mas vale a pena a leitura, principalmente se gosta dessas releituras dos clássicos de contos de fadas.
      Beijo

      Excluir

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.