[Resenha] - Sempre haverá você - Heather Butler


Editora: Novo Conceito
Lançamento: 2017
Ficção Inglesa
Páginas: 252
ISBN: 978-85-8163-715-0


George tem uma família feliz. Adora sua mãe mais do que tudo, se dá muito bem com o irmão mais novo e tem um pai atencioso e carinhoso. Como não poderia faltar em uma família, há também um cachorro, companheiro dos meninos a todo momento, além de ser muito engraçado, pois ele ''solta pum''.
George tem um grande amigo na escola e uma paquera não tão secreta , mas também tem que suportar um colega chato que vive perturbando-o. Mas George gosta da escola e sempre participa das atividades extracurriculares, juntamente com a família que o prestigia.

Tudo era só felicidade, até que sua mãe começou a ter muitas dores de cabeça, estando sempre indisposta. George não sabia o que estava acontecendo, porque via sua mãe sempre cansada e achou que fosse culpa dele. Nessa época, os avós maternos vieram morar com eles trazendo seu cachorro, que era irmão do cachorro dos meninos. Foi uma alegria só. A irmã da mamãe e a prima passaram a frequentar mais a casa deles, ajudando no que fosse possível. Os avós paternos também estavam sempre presentes e até os vizinhos amigos da família, todos trazendo uma pitada de alegria àquele momento que George ainda não entendia.

Porém, em determinado momento, ele descobre que sua mãe estava muito doente e tem que lidar com uma realidade muito dura para a sua idade, mas que com a ajuda de pessoas atenciosas e amorosas, tornou-se melhor compreendida.


George, um menino de dez anos, narra o seu dia a dia de forma simples, mas intensa. Destaca seus sentimentos por meio de palavras em negrito e em tamanho reduzido, enfatizando assim, seus gostos e desgostos, respectivamente, como se fossem anotações de um diário.

O livro prende o leitor em uma história vista sob a ótica de uma criança, com a suavidade que lhe é peculiar e a descomplicação que falta aos adultos. Um tema que nos remete à avaliação da estrutura e união familiar, tanto em momentos bons quanto ruins, bem como nos faz refletir sobre a aceitação de acontecimentos que estão fora do nosso controle. 

George discorre sobre os assuntos típicos da sua idade: escola, professores, colegas, amigos, família, descontentamentos e alegrias, porém, vê-se tendo que saber lidar com as tristezas também.  

Nenhum comentário

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.