[Resenha] - Os números do amor - Helen Hoang


Editora: Paralela
Lançamento: 2018
Original: The Kiss Quotient
Páginas: 273
ISBN: 978-85-8439-125-7

"Os números do amor" é um romance jovem-adulto que conta a história de Stella Lane, uma mulher na faixa dos 30 anos que tem autismo. E ela vive muito tranquilamente com isso, levando a sua rotina do jeito que mais lhe convém e trabalhando de segunda a segunda por prazer. Mas seus pais um dia anunciam que estão preocupados com ela, uma vez que Stella com essa idade, já deveria estar casada, ou no mínimo, em um relacionamento firme. 

Para acalmar um pouco essa ânsia dos pais, então, Stella resolve contratar um acompanhante para ensinar a ela como ser uma boa namorada, uma vez que ela não tem muita confiança em si mesma e em seus dons de conquistar um marido. Sendo assim, ela faz uma proposta a Michael, um homem que encontra pela internet, e pede que ele ensine a ela tudo o que for preciso para conquistar e saber lidar com um namorado. 



"Os números do amor" pode ser classificado como sendo de leve leitura, embora não tenha sido profundo a ponto de me fazer apaixonar por ele. O livro possui seus pontos positivos, mas também possui pontos negativos.

Helen Hoang, a autora, criou personagens extremamente agradáveis que são o ponto forte da história. Por ter autismo, assim como a protagonista, Helen soube compor os sentimentos e forma de agir de Stella muito bem e criou para os leitores uma personagem extremamente adorável e cativante. Mesmo com suas manias e necessidades, Stella é uma pessoa que transmite simpatia em todos os momentos. 

O livro é narrado em terceira pessoa, mas a autora mescla as vozes dos personagens Michael e Stella durante os capítulos, não os divide entre os protagonistas. Dessa forma, ficamos por dentro das cenas e entendemos os mesmos acontecimentos por dois pontos de vista diferentes, e por causa disso, a história até que flui bem.

Mas em contrapartida, essa fluência não dura o livro inteiro. No começo, até mais ou menos a metade do livro, é tudo novidade, você ainda está sendo apresentado ao mundo de Stella, aos personagens do livro com quem a protagonista está aprendendo a conviver, a sua forma de pensar, de agir, sua forma de se comunicar, então por mais que algumas cenas se desenrolem de forma igual, ainda é tudo novidade. Mas a partir de certo ponto, quando você já está acostumado com tudo isso e passa a querer que coisas novas aconteçam, o livro continua no mesmo esquema, no mesmo ritmo. A impressão que tive era de que o livro se estagnou e a história deixou de evoluir. Sendo assim, o livro deixa de agradar ao leitor e se torna cansativo, porque parece que em todas as páginas, em todos os capítulos, os protagonistas estão sempre fazendo as mesmas coisas, tendo as mesmas conversas, e as coisas não saem do lugar. A partir desse ponto, a história perdeu o atrativo para mim, e de um livro com um início interessante, eu de repente me vi com um livro de desenvoltura lenta e com personagens massantes e que passaram a ser desinteressantes de umas páginas para frente.

A ideia do livro é boa, sim. A premissa dá a ideia de uma história diferente e interessante para os que gostam de livros de romance. Mas certos ícones da história, juntos, acabaram não casando bem e deixando o livro mais fraco do que poderia ter sido realmente. 

Nenhum comentário

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.