[Semana do Terror] - Red Hill - Jamie McGuire

Editora: Verus
Lançamento: 2013
Gênero: Ficção americana
Tradução: Ana Death Duarte
Páginas: 344
ISBN: 978-85-7686-338-0


Scarlet é uma médica e mãe solteira que vive com suas duas filhas, Jenna e Halle. Ela não tem nenhum contato visual com o pai das meninas, mas o relacionamento deles quando se trata das filhas é pacífico. 

Nathan há muito não ama mais a esposa e a única coisa que vale a pena em casa é sua filha Zoe, que vê no pai um herói e melhor amigo.

Miranda e sua irmã Ashley querem um sossego da época de provas e, juntamente com os respectivos namorados, planejam uma viagem no fim de semana para fugir do estresse.

Mas é quando a notícia de que uma infecção está se alastrando pelos Estados Unidos, deixando as pessoas agressivas a ponto de atacar qualquer um, é que esses personagens passam a lutar por suas vidas. Os números de infectados estão crescendo rápido e ninguém sabe a origem de tal infecção. Não demora muito para que seja dado o alerta de emergência para uma pandemia e as pessoas ficam histéricas. Todos querem um lugar para se refugiar. 

Scarlet sai à procura das filhas, não querendo deixá-las sozinhas em um momento de pânico. Nathan quer encontrar um lugar para manter sua pequena Zoe segura. Miranda e Ashley só desejam chegar até os pais em segurança.


"Analisando em retrospecto, todo mundo sabia o que estava acontecendo, mas aquilo havia sido piada por tanto tempo que ninguém queria acreditar realmente. Com todas as séries de TV, histórias em quadrinhos, livros e filmes sobre mortos-vivos, não devia ter sido surpresa que alguém finalmente fosse inteligente e louco o bastante para tentar transformar aquilo em realidade." - Scarlet

O destino manda todas essas pessoas para um único local: o rancho Red Hill, afastado da zona urbana e talvez o local mais seguro para se abrigar em um cenário apocalíptico. Agora eles precisam trabalhar em conjunto, colocando de lado suas diferenças para sobreviver em um novo mundo aonde qualquer movimento errado pode causar o fim de suas vidas.


"Red Hill" é um livro da escritora de Belo Desastre, mas que apresenta um estilo completamente diferente do que foi escrito na trilogia. Com cenários bem construídos e personagens marcantes, "Red Hill" é um livro que consegue facilmente conquistar. Em uma mescla de tensão e romance, Jamie McGuire cria um mundo perfeito - tá bem, não tão perfeito assim! - onde é preciso muita coragem para conseguir sobreviver.

À medida que a história vai passando, vamos conhecendo melhor os três personagens principais - Scarlet, Nathan e Miranda - durante suas narrativas intercaladas e formando um perfil melhor de cada um deles, entendendo suas vidas, seus arrependimentos e seus motivos para tais comportamentos. Cada um deles é forte à sua maneira, lutando por seus ideais e crenças em um novo meio de vida. 

"Antes de a doença se alastrar, esperar era irritante. Agora que os mortos caminhavam entre os vivos, esperar era algo parecido com a violação de ser roubado, com a desesperança de perder algo valioso, como as chaves ou a aliança de casamento, e com o temor intolerável que nos domina quando nossos filhos saem de nosso campo de visão no shopping, tudo isso enrolado em uma nauseante bola de emoção." - Nathan

O melhor e mais marcante no livro é a forma como a autora cria, detalha e passa as características deste novo mundo apocalíptico à nós, leitores, nos fazendo enxergar as situações com tamanha clareza a ponto de exalar realidade das páginas. O livro parece ter vida! O sol escaldante, o vento quente nas plantações de trigo, o frescor da água quase escassa, a tensão de andar a pé em um mundo desconhecido, tudo você consegue sentir na pele.

Mas apesar de o foco principal ser o fim do mundo e a luta pela sobrevivência, "Red Hill" também fala de diferentes formas de amor. Presenciando uma situação pela qual nunca imaginaram que poderiam passar, os personagens se vêem isolados de tudo e distantes do mundo que conheciam. Quando é preciso viver se escondendo e lutando pela vida, novos laços se formam; sejam eles afetivos ou simplesmente relacionados ao instinto de sobrevivência. A interação é necessária e, em situações nas quais tudo o que se precisa é de um ombro amigo, o amor pode florescer. Este é um ponto bonito deste livro, pois nos mostra que algo bom sempre pode acontecer mesmo nas piores situações, quando tudo parece estar perdido.


Nenhum comentário

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.