[Resenha] - Esperando Por Doggo - Mark B. Mills

Editora: Novo Conceito
Lançamento: 2015
Gênero: Ficção Inglesa
Título Original: Waiting For Doggo
Tradução: Ana Paula Corradini
Páginas: 224
ISBN: 978-85-8163-809-6

Daniel e Clara estavam namorando há quatro anos quando ela decidiu que queria adotar um cachorro. E desta decisão surgiu Doggo, um cachorrinho pequeno e extremamente feio aos olhos de todos que recebeu este nome por falta de algo melhor. Doggo sempre teve afeição por Clara, mas nunca se deu bem com Daniel. Até que, em um dia comum como qualquer outro, Daniel se vê apenas na companhia de Doggo e de uma carta de Clara, que dizia que o relacionamento deles já não era mais o mesmo e que ela estava indo embora para longe. Clara não especifica para onde está indo, apenas pede que Daniel não a procure mais - e o aconselha a devolver Doggo ao abrigo de animais. Prestes a arrumar um novo emprego e não querendo deixar Doggo sozinho o dia inteiro, Daniel pretende seguir o conselho de Clara. Mas o abrigo recusa-se a pegar Doggo de volta por ele não ter sido castrado como Clara havia prometido - e também por sua aparência. 
Eu me lembro do que Beth disse no lar para cachorros (com uma névoa de pena nos olhos): "Bem, olhe para ele, né?" Mas a verdade é que eu nunca tinha olhado de verdade para ele, nunca me sentei para estudá-lo do jeito que estou fazendo agora.
 Daniel então decide encontrar um meio de conciliar as coisas e, aproveitando a simpatia de seu novo chefe por ele, faz um acordo para que Doggo possa acompanhá-lo todos os dias para o serviço. Os dois são rapidamente bem recebidos na nova empresa e Doggo torna-se o pequeno mascote adorado por (quase) todos. O cachorrinho se mostra muito inteligente e com o passar do tempo, Dan sente que ele está começando a se apegar ao pequeno animal. Mas por que Doggo foi abandonado? Sendo assim, Daniel e sua colega de trabalho Edie começam a pesquisar a respeito dos antigos donos de Doggo para descobrir a verdade sobre o porquê de um cachorrinho tão esperto e prestativo ter sido abandonado aparentemente sem motivo nenhum.


Quando iniciei a leitura de "Esperando por Doggo" pela primeira vez, ela não chegou a me prender do modo como eu esperava que fosse acontecer. Achei a princípio a narrativa lenta e confusa, o que me fez deixar o livro de lado por um tempo. Li alguns livros depois desta primeira tentativa e então, parti para dar mais uma chance a ele. E qual foi a minha surpresa quando, em mais ou menos uma semana, eu já havia devorado o livro todo!

A leitura fluiu em um piscar de olhos e de uma forma extremamente deliciosa! Nesta segunda oportunidade, a vontade de saber que fim levaria a vida de Daniel ao lado do seu animal de estimação desconfiado e um pouco arisco me fez começar a entender partes do livro com maior clareza. 

"Esperando por Doggo" é um livro que narra situações cotidianas e fala sobre a vida. Apesar de Doggo ser um personagem importante na história, ele não aparece muitas vezes e quem é o centro das atenções durante a maior parte do livro é o Daniel. Daniel e sua luta para conseguir resolver sua vida depois que foi largado pela namorada, para conseguir se estabelecer no novo emprego e para conseguir entender o que se passa na pequena cabecinha do seu cachorro estranho e inteligente.
Doggo late de repente do sofá, como se tivesse sentido a tensão e estivesse chamando a nossa atenção. Olhamos de relance para ele, e então um para o outro, e sorrimos. É bom ter uma desculpa para deixar essa discussão para lá.
Daniel e Doggo são uma dupla muito divertida. Daniel é um homem mais sério, mas ao mesmo tempo hilário e cheio de tiradas engraçadas. E não é mentira quando dizem que o cachorro puxa o dono. Doggo é igualmente divertido e completamente imprevisível, você nunca sabe o que ele vai aprontar em seguida. Os momentos em que eles aparecem juntos, interagindo um com o outro - os quais não são muitos - são bem engraçados e fazem o livro todo valer a pena. Apesar dos problemas que os cercam nos primeiros capítulos do livro, você fica torcendo para que eles logo comecem a se entender. Este é um dos motivos pelos quais eu continuei firme na minha segunda tentativa. Você torce por eles e quer que eles sejam verdadeiros amigos logo.


Daniel sabia que o Doggo havia sido tachado como "permanente" desde que chegou ao abrigo para adoção (um cachorro que dificilmente conseguiria novos donos por sua aparência). Mas é quando Daniel resolve descobrir mais sobre o passado de seu amigo canino que a história ganha um pouquinho de tensão, porque você não imagina o que possa ter acontecido e fica nervoso com o que Daniel pode descobrir. Você acaba pensando em quinhentos motivos diferentes e fica tentando se preparar para o que está por vir. 

Uma história forte sobre amor e amizade que, se lida com carinho, pode conquistar. É o tipo de livro que você precisa ler quando sentir que está na hora, então se no momento a história não fluir, dê um tempo. Leia outra coisa e depois dê uma nova chance à Daniel e Doggo. Você pode se apaixonar!

Nenhum comentário

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.