Tudo o que eu senti na minha maratona A Seleção!


Olá pessoal!
Hoje falarei para vocês um pouquinho sobre meu último fim de semana, quando resolvi que ia ler pela primeira vez (não briguem comigo, por favor!) a trilogia "A Seleção" da Kiera Cass. A minha vontade surgiu, na verdade, pelos inúmeros posts que temos aqui no blog sobre esta série e, é claro, pelo alvoroço recente em relação ao lançamento cada dia mais próximo do último livro, "A Coroa".
Não fazia ideia de quanto tempo levaria para ler os três livros, mas com certeza não esperava que fosse tão rápido! Li "A Seleção" entre quinta e sexta, "A Elite" no sábado e "A Escolha" no domingo. Por isso, aproveitando que ainda estou digerindo informações e com tudo ainda fresquinho na cabeça, resolvi trazer o que eu achei dessa trilogia, em um post cheio de spoilers (então se você não leu ainda e não gosta de spoilers, pare agora!).


Sempre achei a ideia da série bem original, mas ficava adiando só de pensar na possibilidade de o triângulo amoroso ser muito entediante. Este é um ponto que nunca me animou nos livros e a quantidade de triângulos amorosos hoje em dia é enorme. Mas agora que acabei a série, percebi que neste caso este relacionamento meio conturbado não atrapalhou tanto assim minha leitura. Aliás, como ainda estava me familiarizando com cada um dos pretendentes da America (acho que posso colocar assim!), não pretendia escolher um favorito entre Maxon e Aspen tão rápido, até porque no começo não tinha simpatizado muito com nenhum deles. Diante de tudo o que a America falava do príncipe anteriormente, eu o imaginava como alguém de quem não iria gostar, mas na primeira vez em que eles se viram no jardim, quando Maxon permite que America saia de noite em um momento de nervosismo da parte dela, o meu pensamento sobre ele mudou e eu fui automaticamente para o lado Maxon da força - ou da história. Como as fãs selecionadas costumam dizer, tornei-me "Team Maxon". <3



Nunca tinha gostado muito da America e do Aspen como um casal. Portanto quando eles terminaram antes do resultado da Seleção ser divulgado, eu até fiquei chocada, mas não fiquei triste nem nada parecido. Fiquei com raiva dele, mas achei que cada um seguiria seu caminho e ficaria por isso mesmo. Doce ilusão a minha! Quando eu descobri que Aspen foi convocado para servir ao palácio como guarda, quase caí de costas e só consegui pensar em “chegou aquele que vai atrapalhar todos os meus planos de ver America e Maxon juntos o mais rápido possível”. Mas depois que isso passou, comecei a ficar com um pouco de raiva da America por não ter contado logo ao Maxon quem era o soldado Leger. Sabia que isso ia causar problemas futuros, só fiquei esperando o rolo que ia dar.

"A Elite" já foi o livro que me deixou mais nervosa, pela quantidade de segredos que a gente começa a descobrir. Em "A Seleção", tirando os ataques dos rebeldes, tudo foi mais encantado aos meus olhos, não fiquei tensa como fiquei nos dois livros seguintes. Já começando pelos ataques que estavam ficando mais frequentes e mais violentos. Também tremia de desespero que qualquer hora alguém pudesse flagrar a America com o Aspen, e temia o que poderia acontecer. Isso me foi mostrado mais tarde, mas por que a Marlee, meu Deus? Já imaginava pelas expressões dela durante o livro que algo fora do comum estava se passando com ela, mas não conseguia imaginar que ela poderia estar quebrando uma séria regra da Seleção se apaixonando por outra pessoa. A cena da condenação em público me deixou sem reação, chocada diante de tamanha brutalidade e foi a partir daí que eu comecei a ver que havia algo de errado que eu ainda não compreendia direito. 

Mas foi a partir daí que eu também comecei a ver a America como uma fortíssima candidata à princesa e futura rainha. Confesso que não enxerguei muito disso no primeiro livro, mas o modo como ela tentou impedir a condenação, ainda que ninguém mais o fizesse... Não sei nem descrever, foi uma sensação muito forte. Não conseguia compreender o porquê de Maxon não ter feito alguma coisa diante das súplicas da America também. 

E quando eu descobri o motivo... 

NUNCA em toda a minha vida literária eu cheguei a odiar tanto um personagem como odiei o rei Clarkson ao descobrir o que ele fazia com o próprio filho! Não era à toa que o Maxon não revidava e tinha dificuldade em expor suas opiniões ao pai. Qualquer um que tivesse um pai tirano e opressor como o dele, que para se impôr seria capaz de condenar até o próprio filho às chibatadas, teria medo de se expressar.

Foi juntando as peças a partir daí que eu também compreendi melhor os motivos pelo rei não simpatizar com a America. Ela fez a cabeça do Maxon, no bom sentido, e despertou nele um comportamento que o rei não conhecia no filho. Muito provavelmente o rei Clarkson nunca tinha visto o filho ir contra ele para defender alguém e isso acabou despertando um sentimento de raiva, quase de vingança.

"Basta olhar as suas costas para saber que você faria qualquer droga de coisa por mim."

America poderia até não ser tão bonita por fora, como ela costumava se comparar com outras selecionadas às vezes, mas ela tinha uma alma boa e foi isso que a levou contra os princípios do rei Clarkson, que fez com que ele quisesse vê-la fora da competição o mais rápido possível e que fez com que ela se tornasse muito adorada. O povo viu nela uma chance de mudança. 



Foi a partir daí que eu comecei a ver esses dois como um casal de verdade. Um casal que poderia trazer um futuro mais digno à Iléa com seus ideais. E foi por isso que no final de "A Escolha" meu ódio veio à tona! Eu já mencionei aqui que não contar sobre o Aspen para o Maxon ia dar meleca! E DEU! Na pior hora possível, mas deu! Quando o Maxon voltou e pegou a America com a mão no peito do Aspen, admito que o mundo parou por alguns segundos. Fiquei frustrada, não estava acreditando. Fiquei revoltada com o mundo nessa hora! E já imaginava que só uma coisa bem ruim como o ataque surpresa ao palácio na hora da escolha do príncipe mesmo para resolver tudo. Porque francamente, né!
Se eu não soubesse a sinopse de "A Herdeira", teria entrado em um pânico incontrolável pelo tiro que o Maxon acabou levando ao salvar a America. Achei que fosse o contrário que aconteceria, ela acabaria salvando a vida dele. Mas independente de tudo, essa foi a cena mais triste e uma das mais lindas da série toda. 

Quando a America foi levada para um abrigo e teve que deixar o Maxon para trás, depois daquela declaração hiper sensível e encantadora, eu grudei no livro mais do que nunca! Estava com um monte de pensamentos borbulhando na cabeça, a morte da Celeste (a personagem é INSUPORTÁVEL a série inteira e quando você começa a conhecer sua história e a entender o lado dela, começa a gostar dela de verdade, ela morre! Mancada isso, sempre achei!) e depois a morte da rainha (do rei não lamento nem um pouco huahuahua), mais o desespero para saber como estava o Maxon... Imagine a confusão. Sofri junto com a America nessa hora, dava vontade de pular um monte de partes para descobrir o que tinha acontecido logo! Se o Maxon tivesse morrido e eles nunca pudessem ter ficado juntos, se toda a Seleção tivesse acontecido para NADA, eu acho que arrancaria uns bons tufinhos de cabelo de raiva, ainda bem que isso não aconteceu. rsrs

Para falar bem a verdade, a única coisa que acho que a Kiera poderia ter se aprofundado mais em "A Escolha" foi o epílogo do casamento. Creio que esta era uma das partes mais esperadas pelos fãs e acho que ela podia ter caprichado um pouquinho mais, ter provocado mais suspiros haha. Mas ainda assim não quebrou o encanto que eu senti durante a série toda.

Bom, gente, é isso! O post ficou bem grande como deu para perceber, mas eu precisava compartilhar com vocês, fãs de "A Seleção" tudo o que eu senti lendo essa trilogia mágica. Vocês sabem o quanto é ruim ler um livro e não ter com quem conversar né? Então, vamos conversar! Comentem o que vocês acharam da série quando leram!
Beijinhos

13 comentários:

  1. Eu li apenas o primeiro livro mas posso dizer que me encantei. Quando eu gosto muito da história não consigo ler ele pelo celular ou kindle, tenho que comprar por que acho que esse merece!

    quantomaislivrosmelhor.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Priscila!
      Também não consigo ler pelo celular, computador ou nenhum outro aplicativo. Me cansa a vista! Gosto do livro físico sem pensar rs
      Eu peguei emprestado da minha irmã para ler e não me arrependi! Uma história muito lindinha!
      Beijos

      Excluir
  2. Ah, como não shippar Maxerica ��
    O nome do ship parece nome de remédio, mas está cheio de amor. O que mais me incomodou na série toda foi a demora pelo 'eu te amo' e a raiva quando a America foi pega no flagra com o Aspen.
    Aquilo foi pesado para mim.
    Eu me importei com a morte do pai de America também, foi bem triste porque ele era um bom homem.
    Mas enfim, a série é maravilhosa. Tem falhas? Sim. Principalmente no que diz respeito a distopia. Mas é linda.
    Os dois livros que faltam, pelo menos o primeiro digo que vale a pena. O segundo lança dia 3 de maio.
    Também há o 'Felizes para Sempre' com conteúdos extras e um epílogo extra (tenho certeza que esse te fará suspirar mais do que o do livro A Escolha)
    Adorei a resenha :3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São dois fofos!!! Nasceram para ficar juntos! <3
      A demora do "eu te amo" também me deu muita raiva, estava ficando impaciente!
      A morte do pai da America também me deixou abalada, gostava muito dele.

      Amei muito a série mesmo, só achei as cenas em que eles discutiam os temas das invasões e as táticas para impedir os rebeldes meio chatinhas, mas isso não quebrou o charme de tudo.

      Ainda não sei se vou começar "A Herdeira". Dizem que a filha deles é muito chata e eu não tenho muita paciência com personagens principais chatos. O livro de contos pode ser que eu leia qualquer dia, agora fiquei curiosíssima para saber este epílogo extra! rsrsrs
      Obrigada pela visita, volte sempre =)
      Beijos

      Excluir
  3. Oi, Marina! <3
    Olha, eu estou faz um tempão querendo fazer uma maratona dessas (aliás, que ideia maravilhosa fazer esse post, adorei!), principalmente porque comprei A Herdeira, mas não lembro muito bem dos outros três livros... sua rapidez pra ler a trilogia me inspirou hahahaa vou ver se consigo um tempo pra fazer isso, torça por mim!
    Beijossss
    www.vidaemmarte.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kathleeen =D
      Faça, sim!! É uma delícia!
      A ideia de escrever em forma de carta ao leitor contando tudo o que eu senti foi da Carol. Ela já tinha lido e eu discutia tanto os acontecimentos com ela pelo whatsapp que acabou surgindo a ideia do post e eu adorei fazê-lo! "A Herdeira" não li ainda, mas dizem que a protagonista é muito chata, então não sei se leio.... hahaha
      Hahaha nossa, nem eu acreditei como fluiu a leitura!
      Tente fazer também, com certeza vai conseguir! Estarei torcendo por você!!
      Beijooos

      Excluir
  4. Oi, Marina! <3
    Olha, eu estou faz um tempão querendo fazer uma maratona dessas (aliás, que ideia maravilhosa fazer esse post, adorei!), principalmente porque comprei A Herdeira, mas não lembro muito bem dos outros três livros... sua rapidez pra ler a trilogia me inspirou hahahaa vou ver se consigo um tempo pra fazer isso, torça por mim!
    Beijossss
    www.vidaemmarte.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oiê, primeira vez aqui no blog e já me deparo com um post de uma das minhas séries preferidas!! <3

    Realmente, esses livros têm a magia de nos fazer ler rápido, a gente quer saber logo o que vai acontecer no fim!
    Eu nem lembrava tantos detalhes dos livros pois já faz um tempinho que os li, relembrei lendo seu post...e também fiquei bem horrorizada com o episódio da Marlee, foi bem marcante né?
    Também acho que a autora deveria ter se aprofundado mais no casamento, afinal, foi como vc disse, era tudo o que os fãs estavam esperando.

    Adorei o post!
    Parabéns.

    Beijos, Bá.
    http://cafecomlivrosblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bárbara! Seja bem vinda ao blog! =)

      Pois é, fazia muito tempo que eu não lia uma saga assim tão rápido! Eu já sabia que eles ficariam juntos no fim, mas ainda assim queria chegar logo nessa parte!
      Nossa, a cena da Marlee foi de cortar o coração! Sempre gostei tanto dela, fiquei desesperada quando descobri que ela era o alvo da condenação! :(
      Quanto ao casamento, eu queria muito mais!! Achei meio fraco perto do resto, meio desprovido de sentimentos, como todo o resto da trilogia. Quero dizer, não passou a mesma emoção! E teve poucas páginas hahah

      Fiquei feliz em saber que gostou do post!
      Volte sempre! =)
      Beijão!

      Excluir
  6. Olá Marina!
    Gostei de conhecer mais esses livros. Apesar de ter ficado curiosa por conta das capas lindas resolvi não ler por não me identificar com o tema. Mas agora sinto que sei um pouquinho sobre eles. Se alguem começar a conversar perto de mim não vou ficar boiando rs
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas - ÚLTIMA SEMANA! MEGA SORTEIO DE ANIVERSÁRIO! LANÇAMENTO STEPHEN KING + TIMOTHY ZAHN E RENATA VENTURA AUTOGRAFADOS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thalita!
      Pois é, até este final de semana que fiz a maratona eu não sabia nada da série! Aí via as pessoas comentando na internet e eu ficava totalmente por fora. Aproveitei que minha irmã tem todos e resolvi ler!
      Estou mais confiante agora, embora ainda tenha um (dois, na verdade) depois desses que estou pensando se vou ler ou não! rsrs.
      Beijos!

      Excluir
  7. Oi Marina,

    não li o post todo para não pegar spoilers, pois ainda quero muito ler essa série! A história parece ser muito boa!

    Beijos!
    Visite o Mademoiselle Loves Books
    http://www.mademoisellelovesbooks.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana!
      Para falar a verdade, você fez muito bem! Não consegui fazer este post sem colocar spoilers! A história é muito boa mesmo e torço para que consiga ler logo! =)
      Um beijo!

      Excluir

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.