[Resenha] - Querubins: a balança do coração - Martha Ricas


Editora: Coerência
Lançamento: 2016
Gênero: Fantasia / literatura nacional
Páginas: 267
ISBN: 9788592572150


Florença, Itália. Cidade cheias de belezas e o local da missão da querubim Ashira na Terra. Ashira sempre foi a mais delicada e amorosa dos querubins e essa missão era uma oportunidade de mostrar sua capacidade como guerreira dos céus. Por isso, ela foi enviada para trabalhar como dama de companhia da jovem Graziella di Médici, herdeira de uma das famílias mais influentes da Itália. Mas essa não é sua única missão na Terra. Ashira precisa localizar uma pessoa especial que será de vital importância em sua missão, um atalaia - ser humano com o dom de ver e sentir seres espirituais.  

Disfarçada como humana, Ashira conhece Lucca Amato, jovem aspirante a pintor que logo se encanta por sua beleza e bondade. Lucca nasceu pobre, mas sua extrema dedicação o levou a ser chamado para colocar seus dons em prática ao lado de seu mentor na residência da família Médici. Lá Lucca reencontra Ashira e conhece Graziella, que percebe ser uma pessoa egoísta e mesquinha, completamente o oposto de Ashira. 

Quando uma traição dá início à uma guerra contra a família Médici, a querubim Ashira percebe estar diante de um mal de proporções cada vez maiores, que se infiltra na mente das pessoas e que pode causar mais danos do que uma batalha terrena. Por isso ela precisa agir rápido e, acima de tudo, aprender a fazer uso de seus dons e sentimentos nos momentos certos se quiser vencer.


"Haveria uma guerra. E estava longe de ser Médici contra Sforza. Estavam em conflito o Céu e o Inferno. Precisava encontrar Ashira e Graziella se não quisesse uma réplica da devastação da vila estendida por toda Florença."

Em seu novo livro, "A Balança do Coração", mais uma vez Martha Ricas mostrou-se capaz de construir estórias profundas e delicadas, com uma aura mágica por seus cenários de época. Tudo nesta obra é cheio de sentimentos de forma que torna-se inevitável se apaixonar. Este é o segundo livro da série, mas não é bem sequência de "A Sentença da Espada" - spoilers que não comento -, pois cada um dos livros é voltado para um dos querubins e a Ashira, obviamente, é o foco neste livro. Ashira possui uma personalidade bondosa e até certo ponto, ingênua. Ela acredita no bem das pessoas e no amor, seja em qualquer situação. Por isso é mandada à uma missão que exige dela sabedoria para dosar seus sentimentos em relação aos humanos se quiser vencer e mostrar que é uma verdadeira guerreira. Ashira sempre foi alguém muito dócil e sensível, por isso eu senti que essa missão dela foi mais do que apenas uma prova de sua coragem, foi um aprendizado que ela teria de tirar para a sua vida. 

A autora colocou os acontecimentos no livro de forma a deixar o leitor ansioso para descobrir todo o seu desenrolar e se Ashira irá conseguir cumprir sua missão com êxito. Por ser um livro com uma carga de reviravoltas bem mais intensa do que o primeiro volume da série, o leitor não sabe o que esperar. E isso, aos meus olhos, acabou trazendo uma beleza única ao livro, pois as dificuldades da Ashira acabam trazendo à tona sentimentos profundos de insegurança e tristeza, mas também amor e amizade, mostrando que até nos maus momentos, nós não estamos sozinhos.


"Tenho companheiros no Céu bem diferentes de mim. Porém, meu amor por eles como parceiros de luta me fez ver que nossas diferenças são partes faltantes que Deus colocou em outros para que pudéssemos entender a natureza do amor. Só podemos amar quando conseguimos nos colocar no lugar de outro alguém, com seus defeitos e predicados e, ainda assim, sentir empatia."


Mas não se engane se você acha que, só porque o livro é voltado para a missão de Ashira, não poderemos matar a saudade de outros personagens queridos. Chaya estará de volta para brilhar ao lado da protagonista e o terceiro querubim, Salatiel, que nós não conhecemos ainda tão bem, mas já conseguimos amar. Os três representam talvez a amizade mais pura de todas que eu já tenha lido e enchem as páginas do livro de sentimentos fantásticos, criando um clímax maravilhoso e abrindo portas e mais portas para o que pode acontecer no próximo livro - ou depois.

A visão mais abrangente da situação que o livro nos passa se dá principalmente por sua narrativa sob dois pontos de vista - Ashira e Lucca - que nos permite ver as dimensões e consequências da guerra tanto no Céu quanto na Terra. Diversos são os livros sobre criaturas celestiais existentes, mas nunca li nenhum que chegasse à tamanha grandiosidade quanto os livros dessa autora. O mundo de querubins é de uma exclusividade sem igual, com força suficiente para mexer com o coração de seus leitores. A autora deixou uma forte identidade no livro que eu encontrei em poucas obras, para mim é impossível olhar para "Querubins" e não ver a Martha e seus querubins emanando das páginas, tamanha simpatia e delicadeza presentes. Só posso dizer que a cada livro novo, essa parceira tem se superado cada vez mais, me conquistado cada vez mais e suas obras tornaram-se necessárias na minha coleção. 

Nenhum comentário

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.