[Crítica] - A Bela e a Fera



Estava tão ansiosa para a estreia desse filme que fiz questão de arrastar minhas amigas para a pré-estreia, que aconteceu a 00h01 dia dia 16 de março. Não me arrependi nem um pouco. 
O filme está maravilhoso, muito bem feito e nostálgico na medida certa. 

Tudo começa com a Bela (Emma Watson) cantando lindamente, exatamente igual o desenho que tanto amamos. Cada um dos atores escolhidos encaixaram perfeitamente no papel que lhes foi dado e isso deixou o filme muito encantador. 
Achei incrível que, além de terem nos presenteado com um Live-Action muito fiel ao desenho, também puderam nos dar momentos inéditos como a história da mãe da Bela, sutil, delicado e na medida certa. 
O que dizer da caracterização da Fera? Simplesmente perfeita. Confesso que eu já estava me apaixonando por ele quando ele voltou a ser humano, e sinceramente, estava bem mais lindo sendo fera mesmo. Não achei o príncipe tão bonito assim. 

Emma Watson estava maravilhosa. Ela conseguiu ser uma Bela perfeita, daquelas que não conseguimos imaginar outra pessoa para o papel. Ela deu leveza e força ao personagem, exatamente como a própria Bela sempre se mostrou. 

Obviamente a trilha sonora era a mesma do desenho, porém a regravação ficou incrível. Destaque para Emma Thompson que arrasa em qualquer papel e ficou maravilhosa como Madame Samovar, um dos personagens mais incríveis da história e dona da voz que canta a música mais famosa do filme. 

Seria mentira se eu dissesse que não me emocionei, ainda mais no momento da transformação dos personagens em humanos. Porém devo dizer também que cada um dos objetos animados conquistaram meu coração. Foi um trabalho de animação muito bem feito, exatamente como no desenho. Não tem como não comparar e não ficar feliz por tudo ter saído tão parecido. Ainda mais para quem, como eu, também era apaixonado pelo desenho quando criança. Pudemos nos sentir crianças de novo e deixar a magia da Disney invadir nossos corações. Emoção pura!

Ah, aqui na minha cidade a empresa de cinema é a Cinépolis, teve combo com direito a balde e um chaveiro de espelho. Impossível não se apaixonar. 

Nenhum comentário

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.