[Resenha] Boa Noite - Pam Gonçalves


Editora: Galera
Lançamento: 2016
Gênero: Ficção brasileira 
Páginas: 234
ISBN: 978-85-01-10669-8


"Muita gente fala que a faculdade é a oportunidade ideal para escolher quem você quer ser. E não é que já estou vendo alguma verdade nessa afirmação? Minhas aulas nem começaram, mas me sinto diferente. Não tenho certeza se é porque estou tão longe de casa ou porque não estou mais com as pessoas com as quais convivi por anos. Só sei que alguma coisa mudou."

Alina está prestes a ir cursar a faculdade longe de sua família. Por um lado, sente a leve insegurança de estar indo viver em um ambiente longe de onde cresceu, mas por outro, a sensação de liberdade e de poder ser quem quiser, a deixa bem animada. Alina quer ser diferente, começar de novo, como a maioria das pessoas que passa por essa etapa de transição da vida. Por isso que melhor lugar para se viver no campus da faculdade do que a República das Loucuras? É para lá que Alina escolhe ir e é lá que conhece seus novos amigos, veteranos de outros cursos que estão dispostos a ajudar a garota a se adaptar à nova vida de caloura da faculdade. Dividida entre a necessidade de provar aos seus colegas de turma que uma mulher pode sim se graduar e ter sucesso em Engenharia da Computação e entre as festas promovidas pela universidade - e que seus amigos insistem em leva-la - Alina realmente está levando sua nova vida a sério. Até que uma página de fofocas surge na internet e a vida da garota começa a seguir um rumo que ela não esperava, exigindo dela força para que mostre quem realmente é e do que tanto é capaz de fazer.


Primeiramente é inevitável não se identificar um pouco com cada um dos personagens inseridos neste mundo acadêmico criado por Pam Gonçalves. Não tem nem um mês que me formei na faculdade e posso dizer com clareza que todo universitário pode se ver nas páginas deste livro, independente da sua etapa nesta jornada. Particularmente eu adoro quando identifico passagens da minha vida nos livros que leio, por isso com Boa Noite não poderia ter sido diferente, quando a autora narra acontecimentos que somente quem frequenta a faculdade sabe o que é passar por aquilo, a história torna-se ainda mais real para quem a lê. 

Sentirei saudade, mas ali realmente não é mais o meu lugar. Eu preciso encarar a situação. Não vou deixar que as outras pessoas definam quem eu sou.

O livro possui muita sensibilidade, apesar de tratar também de assuntos mais delicados  - o que, aliás, a autora fez com maestria. Alina luta muito para mostrar ser capaz de se destacar na profissão que escolheu e juntamente com suas poucas colegas de turma, vencer o preconceito que as cerca. Para a maioria de seus colegas de turma e até de alguns professores, Engenharia da Computação não é lugar para mulheres e por causa disso a pressão sofrida por elas em seu dia a dia acadêmico não é fácil. Até que surge a oportunidade perfeita para que elas possam se destacar, criando um projeto único e que sirva de utilidade para quem estiver precisando.

"Boa Noite" possui uma narrativa tranquila e prazerosa que deixam a leitura bem agradável, possível de se ler vários capítulos seguidos sem perceber. Em um livro sobre a vida, não espere acontecimentos mágicos e muito grandiosos, mas o cotidiano de gente como a gente. Alegrias e tristezas, entre outros sentimentos que pelo menos uma vez na vida já apresentamos, e não nos sentimos tão sozinhos mais. Os personagens são extremamente cativantes e bem desenvolvidos, e muitas vezes cheguei a me ver entre eles conversando e expressando ideias e preocupações que somente os amigos mais íntimos da gente se mostram dispostos a compreender. Não leia o livro achando que já pode saber o que vem pela frente, aquela pontadinha de dúvida sempre permeia nossos pensamentos nos melhores livros. Não procure por conflitos, mas não espere que tudo corra sempre bem. E sobretudo, não espere tanto romance, mas esteja pronto para se apaixonar. 

4 comentários:

  1. Oi, Marina!
    Gostei bastante do livro da Pam também e senti a mesma coisa que você relatou aqui no começo da resenha: impossível não se identificar com esses personagens em meio acadêmico, é meu mundo, difícil dissociar... achei a leitura bem leve e gostosa também, mesmo com esses conflitos todos, que, na minha opinião, só nos fazem crescer e abrir os olhos pra tudo isso que acontece, SIM, em nossa volta, nas nossas universidades...
    Enfim, adorei sua resenha!
    Beijãao
    www.vidaemmarte.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Kath, achei que a Pam conseguiu descrever muito bem o nosso cotidiano de universitárias. Foi realmente um livro delicioso para se ler e relaxar, fluiu muito bem. Sem contar que aborda toda essa temática importante que a gente comentou. Gostei bastante!
      Beijoo

      Excluir
  2. Nossa! Eu confesso que nunca tinha lido nem a sinopse desse livro. Achei o tema super legal, e fiquei com muita vontade de ler. Parece ser uma coisa bem leve mas que te toca de uma forma profunda e te envolve na história da personagem, além de rolar uma identificação. Curti muito!

    Obrigada pela resenha linda! Beijos!
    www.estantedami.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Milena! Então, eu também nunca tinha ido atrás do tema do livro, até que ganhei de presente. Ele é muito tranquilo de ler, sim, aquele tipo de livro que dá para ler tranquilamente em um dia. E sem falar que é muito legal quando a gente se encontra nos personagens, nem que seja só um pouquinho.

      Obrigada pela visita!
      Beijos

      Excluir

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.