[Resenha] - Herdeiro de Sevenwaters - Juliet Marillier


Editora: Butterfly
Lançamento: 2015
Original: Heir to Sevenwaters
Páginas: 496
ISBN: 978-85-68674-05-5

No reino de Sevenwaters, atualmente sob domínio do Lorde Sean, os humanos e os seres místicos do Outro Mundo vivem em um misto de harmonia e desconfiança. Quando Lady Aisling dá à luz o mais novo filho de lorde Sean, o menino que será herdeiro do reino de Sevenwaters, esta fica muito fragilizada fisicamente por causa do parto difícil. 

Com isso, a jovem Clodagh, filha do casal, assume a responsabilidade de cuidar dos afazeres da casa, assim como de seu novo irmãozinho. E as coisas vão indo muito bem até que, em um breve momento de distração, o bebê é misteriosamente raptado e em seu lugar é deixado um ser que pouco lembra um humano. Mas o que foi deixado no lugar do pequeno Finbar é na verdade um bebê do Outro Mundo e somente Clodagh consegue ver que o pequeno embrulhinho no berço de seu irmão tem frio, fome e precisa de cuidados. Para todo o resto da família, em seu lugar foi deixado apenas um monte de galhos e folhas. 

Disposta a resgatar o irmão e trazê-lo em segurança para casa, Clodagh parte para o Outro Mundo acompanhada de Cathal, um jovem guerreiro, e o pequeno ser da floresta a fim de realizar uma troca entre os dois bebês. Mas o Outro Mundo é um lugar aonde poucos dos que vão conseguem retornar. Porém, será mais do que necessária apenas uma troca para conseguir seu irmão de volta, pois juntos, Clodagh e Cathal precisarão enfrentar o cruel príncipe que agora reina nesta outra dimensão e o que ele realmente quer pode ser a decisão mais difícil que ambos terão que tomar. 

Fiquei ali, olhando as chamas, inalando o suave aroma das ervas e tentando entender tudo o que estava acontecendo. [...] Era muita coisa para pensar ao mesmo tempo. Se fosse me entregar ao desespero acabaria sentindo pena de mim mesma.




Herdeiro de Sevenwaters é o quarto livro da série escrita por Juliet Marillier e até então o último lançado no Brasil. Sua história se passa depois dos acontecimentos da trama original (transcorrida nos três primeiros volumes), mas ainda conseguimos encontrar muitos elementos e personagens que se fizeram presentes anteriormente. Porém, o foco neste quarto livro é Clodagh (lê-se Clóda) uma das filhas do Lorde Sean com Lady Aisling, que já estavam praticamente conformados com o fato de que não conseguiriam gerar um filho homem para assumir o lugar do pai como lorde de todo o reino de Sevenwaters. Até que Lady Aisling dá à luz o pequeno Finbar, que fica sob os cuidados das amas e de Clodagh até a recuperação completa da mãe, cuja idade mais avançada acabou trazendo algumas complicações físicas na hora do parto.

Neste livro, Juliet Marillier faz novamente uso de mais uma das lendas do folclore europeu, relacionadas às "crianças trocadas", ou changelings. Na cultura popular, esses changelings são a prole de criaturas mágicas - fadas, trolls ou quaisquer outras - que foram secretamente deixados em nosso mundo, em troca de uma criança humana que servirá a seus propósitos diversos - seja ele bom ou ruim. Em um momento de descuido, o pequeno irmão de Clodagh é levado por uma dessas criaturas mágicas e em seu lugar é deixado um changeling. O caos se reinstala quando o acontecido é percebido e Clodagh percebe que é a única capaz de ir ao Outro Mundo devolver o bebê changeling e trazer Finbar de volta. Desta forma, Herdeiro de Sevenwaters acaba assumindo todo um rumo diferente na série, pois pela primeira vez a autora irá narrar em um cenário que não é o nosso mundo. Como a nossa protagonista é a única que consegue enxergar que o que foi deixado no lugar de seu irmão tem vida e precisa de cuidados, ela resolve arriscar.

Novamente, fazendo jus ao que conhecemos de seus livros até hoje, a autora nos oferece uma protagonista corajosa e cheia de determinação que lutará sem medir esforços por aquilo que acha correto e por sua família. Juntamente com o pequeno changeling, que passa a ser chamado de Becan, e o misterioso Cathal - um guerreiro que tem motivos suficientes para estar envolvido no desaparecimento de Finbar - ela parte para encontrar a entrada do Outro Mundo. Mas como toda boa história, chegará a hora de enfrentar a verdade e até lá muita coisa pode mudar, tornando as escolhas de Clodagh muito mais difíceis do que eram para ser. 

Está dizendo mesmo que Finbar não teria sido sequestrado se você não tivesse ido para Sevenwaters? Que ele só foi pego para que você viesse até aqui comigo?


Os relacionamentos que se formam em Herdeiro de Sevenwaters, durante a trajetória de Clodagh no Outro Mundo são muito profundos e apaixonantes, mas os laços que se formam entre ela e o pequeno changeling me comoveram ainda mais, afinal é através dessa inocente convivência que vão nascendo os sentimentos mais fortes entre ambos. Depois de não ter me apaixonado pelo terceiro livro como me apaixonei pelos dois primeiros volumes, Herdeiro de Sevenwaters voltou a me encantar pelos laços que acabam inevitavelmente se formando e pela construção da história que não deixou nada a desejar mais uma vez. Os personagens foram novamente maravilhosos, os acontecimentos tiveram todos aquela ligação especial que termina com todos os pontos fechados e o livro ficou encantador e cheio de magia, tal qual um livro sobre Sevenwaters deve ser. 

Nenhum comentário

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.