[Resenha] - A Heroína da Alvorada #3 - Alwyn Hamilton

Título original: Hero at the fall
Editora : Seguinte
Gênero : Literatura juvenil / Ficção / Fantasia
Lançamento : 23/03/2018
Número de Páginas : 384
Tradução : Eric Novello
ISBN : 9788555340680


ESSA RESENHA PODE CONTE SPOILERS DO LIVRO ANTERIOR! ( você pode ler a resenha de "A Traidora do Trono" clicando aqui. )

A Rebelião do príncipe Ahmed foi quase destruída por completo. As terríveis criaturas que o Sultão conseguiu ao tomar o poder de um djini são quase indestrutíveis e sua principal arma. Ahmed, Rahin e Shazad foram levados cativos para uma cidade lendária e para uma prisão igualmente lendária. Jin, Amani, Halla e alguns outros conseguiram escapar e se esconder na capital. Mas o Sultão não está para brincadeiras, e consegue através do poder primordial que agora possui, envolver a cidade sobre uma redoma de fogo impenetrável. Amani acaba tomando as rédeas dos rebeldes mesmo se sentindo incapaz de faze - lo. Ela quer seguir o plano original : recrutar o exército que é comandado por Rahin, libertar o poder primordial controlado pelo Sultão, para terem a chance de tomar o trono. Mas agora existe outra etapa a ser vencida : resgatar Rahin, Ahmed e Shazad de uma cidade que existe apenas nas lendas! E para isso, precisam antes escapar da capital cercada pelo domo de fogo do Sultão.

"Continuávamos perdendo pessoas. E não só as nossas. Pessoas que pertenciam a outras. Pessoas cujas vidas não tínhamos o direito de sacrificar."

Assim como os livros anteriores, esse terceiro é narrado todo pelo ponto de vista de Amani. Com um plano mirabolante, com ajuda de Sam ( o estrangeiro capaz de atravessar paredes ), e com uma perda considerável, eles conseguem sair da capital em busca de seus amigos rebeldes. Contudo, achá - los não será tarefa fácil. Após uma travessia difícil pelas areias de Miraji, o pequeno grupo rebelde ouve falar de um potencial aliado. Ele pode ser o meio necessário para encontrar Emerot ( a cidade-prisão lendária ); para onde o Sultão mandou prender os líderes rebeldes. Amani consegue um jeito para achar e libertar seus amigos, e um jeito bem peculiar. Ela tem um poder aliado comparado ao conseguido pelo Sultão, entretanto essa aliança pode levá - la a ruína. Ela precisa decidir muito bem entre o que precisa fazer e o que ela deseja fazer, ou tudo estará perdido. E com as coisas acontecendo rápido demais, ela não dispõe de muito tempo para refletir. Com a libertação de seus amigos chega a hora da guerra. E para vencê - la Amani sabe que precisa da ajuda dos lendários e poderosos djins. Somente seus amigos, uma boa estratégia e um exército não serão suficientes para tomar o país. 

"As pessoas do deserto sabiam que não importava se ele era um rebelde, um traidor ou um herói - todos os homens eram apenas mortais."

Confesso que estava chateado com a Amani até a primeira metade do livro. Pelos heróis lendários!!! A insegurança que ela tem em si mesma é chata demais... Ela fica toda hora pensando : "a Shazad faria isso...", "o Ahmed diria isso..."! Nós sabemos disso Amani, não precisa ficar lembrando a todo instante, aff!!! Rsrsrsrs... fora algumas discussões com o Jin, que haja paciência! Todavia, depois que os rebeldes estão todos reunidos o livro volta a ter aquele ritmo que conquista o leitor! O que mais gosto nessa trilogia é o fato da autora apresentar lendas tão legais, e não só apresentá - las como algo distante. Os personagens interagem com as lendas e descobrem muita das vezes que elas são histórias que não são exatamente do jeito que são descritas. Mas é muito interessante o convívio com os seres primordiais, usar um pouco do poder proveniente deles... Outro ponto forte são os personagens. Mesmo com a insegurança da Amani, ela evoluiu muito. Minha personagem favorita é a Shazad. Uma mulher bela, forte, destemida e extremamente inteligente! Mais uma trilogia favorita para a galeria! Ainda acho o segundo livro o melhor dos três, e gostei bastante do final escrito pela autora. Levarei esses personagens e essas lendas incríveis comigo para sempre.

“As histórias seriam imperfeitas, as lendas seriam incompletas. E cada um de nós de pé no jardim naquela noite levaria um universo inteiro de histórias conosco quando morrêssemos, os testemunhos de cada pequeno momento não parecia grandioso o suficiente para os contadores de história, que desapareceria na fumaça quando nossos corpos fossem queimados.”

4 comentários:

  1. It looks interesting!!

    https://julesonthemoon.blogspot.it

    ResponderExcluir
  2. Não li a resenha pra não ter spoiler, mas li as citações que achei incríveis! E vim aqui dizer que cada dia mais quero ler esses livros e que você está me deixando mais pobre a cada nova indicação e resenha e dica! HAHAHAAH A tua foto ficou um espetáculo!

    Beijos da Mi!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa trilogia é incrível! Cheia de citações maravilhosas... Você vai amar, tenho certeza! Hahahahah estou cumprindo minha tarefa então! Obrigado Mi pelo apoio de sempre! Beijos...

      Excluir

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.