[Resenha] - Em Pedaços - Lauren Layne


Editora: Paralela
Lançamento: 2018
Original: Broken
Páginas: 245
ISBN: 978-85-8439-117-2

Olivia Middleton é uma jovem de vinte e dois anos da mais alta sociedade de Nova York. Ela tem tudo o que deseja e aos olhos do mundo é a garota perfeita. Mas o que ninguém sabe é que Olivia esconde um segredo que a levou a perder duas das pessoas mais importantes da sua vida, o que faz com que seus pais não compreendam totalmente porque ela repentinamente decidiu trocar a faculdade de prestígio que estava cursando por um emprego simples longe de casa. Com o coração carregado de culpa, ela decide deixar a sua vida de regalias para trás e aceita trabalhar no Maine como cuidadora de um ex-soldado recém-saído de uma guerra. O que Olivia não imaginava era com quem ela estaria lidando. Paul tem raiva do mundo, raiva do pai, de si mesmo, raiva de tudo por causa do que foi obrigado a sofrer e presenciar na guerra que lhe deixou com sequelas para a vida. E o que ele menos quer é mais uma cuidadora para lhe fazer companhia. Mas o pai de Paul lhe deu um ultimato: se o filho fosse o responsável pelo afastamento inesperado de mais uma cuidadora antes do prazo de três meses, ele teria que arranjar por conta própria um lugar para ficar e uma maneira de conseguir dinheiro. 

Relutantemente, Paul aceita Olivia dentro de sua casa, mas isso não quer dizer que ele será obrigado a trata-la com simpatia e educação. A cada dia que passa, Olivia fica mais convencida de que Paul é uma pessoa rude e sem coração, mas mesmo em meio a tantas grosserias, ela não está disposta a desistir do trabalho que veio realizar - e que permitiu a ela fugir de sua vida e problemas por um tempo. Afinal, Olivia tem três meses para interagir com Paul, e três meses seriam o suficiente para conquistar a confiança dele... Não seriam?


Por um segundo, no entanto, eu gostaria que ela perguntasse. Gostaria que alguém perguntasse o que aconteceu. Como estou. Algo além do enfadonho "precisa de alguma coisa?". É claro que eu preciso. Preciso de alguém que se importe.



Lauren Layne é uma autora estadunidense que chegou de mansinho na minha vida e me conquistou com sua escrita simples e cheia de sentimento capaz de puxar o leitor completamente para dentro de seus livros de romance. Ela mantém o padrão comum de livros românticos desse estilo, com capítulos alternados entre os dois protagonistas da história, mas ambos são tão cheios de personalidade, de uma identidade própria tão bem construída, que os dois pontos de vista afloram as emoções do leitor e, para mim, fugiram da mesmice que alguns livros podem trazer se intercalados dessa forma.

Paul é um personagem que também tem um sentimento de culpa enraizado no seu coração. E um dos pontos principais da história é como os personagens lidam com esse mesmo sentimento originado de situações diferentes. Olivia e Paul têm perspectivas de mundo muito diferentes e a autora soube explorar muito bem cada um deles sem misturar as coisas. E isso dá forma à história e aos conflitos pelos quais ambos passam em relação um ao outro, presos por três meses em uma residência em que a convivência e companhia seriam o foco principal. Mas ao mesmo tempo em que Olivia quer se aproximar de Paul para ajuda-lo a superar suas dores, tudo o que ele mais quer é que ela o deixe em paz pelos três meses combinados. Todas as dores e situações presas no coração dele o transformaram em uma pessoa insensível, verbalmente agressiva que não poupa esforços para evitar que Olivia tente se aproximar demais. E o livro explora justamente esses dois pontos: a reclusão de uma pessoa traumatizada pelo que lhe aconteceu e a insistência dos demais à sua volta em faze-la enxergar novamente as cores do mundo. 


Juro que tento deixa-lo em paz. Só que eu subestimei o efeito que a solidão teria em mim. Estava com tanta pressa de escapar do mundo que nem parei para pensar que muitas vezes a fuga anda de mãos dadas com a solidão. 

Os cenários são restritos à alguns poucos ambientes, visto que as dificuldades de Paul para se relacionar com o mundo mantêm os personagens restritos ao refúgio que se tornou sua casa. Mas este fato não deixa a história cansativa, pelo contrário, dá muito mais valor à ideia que a autora decidiu passar em seu livro. Não é só a barreira emocional que mantém Paul preso entre quatro paredes. "Em pedaços" é uma perfeita releitura de "A Bela e a Fera" que segue uma linha moderna, mas ao mesmo tempo nos aquece o coração com sutis detalhes que lembram o clássico conto de fadas da mocinha que todos amam e do homem que esconde um profundo segredo por trás do que o destruiu por fora e por dentro. 




Mas até onde vai a confiança de uma pessoa na outra? O que a instabilidade de um coração que está começando a ver os primeiros lampejos de esperança depois de tempos sombrios pode causar? "Em pedaços" é uma história sem dúvida cheia de altos e baixos, onde os protagonistas vão precisar passar por muitos obstáculos para conseguir vencer seus medos e inseguranças e se entregar totalmente ao amor. 

Nenhum comentário

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.