[Resenha] - Restore Me - Tahereh Mafi


Editora: Harper Collins
Lançamento: 2018
Páginas: 448
ISBN: 9780062676368


AVISO: Este post pode conter inevitáveis spoilers da trilogia original. 

"Restore me" ("Restaura-me no Brasil) é o primeiro livro de três que compõem a nova parte da história de Juliette Ferrars, protagonista da trilogia original "Estilhaça-me". Neste novo livro, Juliette agora é a suprema comandante da América do Norte, ao lado de Warner, Kenji e os demais amigos que fez ao longo dos três primeiros volumes da série. Porém as coisas não estão indo do jeito que ela pensou que poderiam ser. 

Pela primeira vez, Juliette começa a achar que talvez tenha cometido um erro ao tomar o lugar do pai de Warner neste mundo de políticas e intrigas. Os demais supremos comandantes dos outros continentes estão curiosos para saber quem é a jovem de dezessete anos que assumiu um posto tão importante e a pressão de tudo isso está caindo sobre os ombros de Juliette. 


You are inexperienced," I say to her, "that is true. But you can learn these things. There's still time. And I will help you. [...] You inspired the people of this sector to follow you into battle. They put their lives on the line because they believed in you. In your strenght. And you didn't let them down. You can never forget the enormity of what you've done," I say. "Don't allow anyone to take that away from you.

* "Você é inexperiente," eu digo a ela, "é verdade. Mas você pode aprender essas coisas. Ainda há tempo. E eu vou ajudar você. [...] Você inspirou as pessoas deste setor a seguir você para a batalha. Elas colocaram de lado suas vidas porque elas acreditaram em você. Na sua força. E você não as desapontou. Você não pode nunca esquecer a enormidade do que você fez," eu digo. "Não permita que ninguém tire isso de você."

É difícil resumir a essência deste livro mais do que isso, e como todo fã de série que deseja descobrir as surpresas por si mesmo, eu não vou me adentrar mais do que isso na história. Este livro foi um misto de emoções para mim, e é inegável que ele nos oferece muito o que falar. 




Há quem pense que um quarto livro não seria mais necessário e que haveria o risco da história original se estragar com uma nova sequência, e eu tinha esse receio também, muito embora estivesse ansiosa para ver o que de novo Tahereh Mafi tinha a nos mostrar sobre este mundo. E após terminar o livro só posso dizer o quão emocionada eu fiquei com tudo o que eu li. A autora conduziu a história muito bem a partir de uma nova linha de início, ou seja, ela não mexeu nem estragou nada previamente apresentado na história original, apenas introduziu vários novos elementos que criaram uma trama cheia de surpresas e intrigas.

Em "Restore Me" iremos conhecer mais sobre o passado dos nossos dois protagonistas, visto que Tahereh aderiu à uma disposição diferente, colocando Warner ao lado de Juliette em primeiro plano. Agora teremos capítulos narrados pelas vozes dos dois, este talvez o maior diferencial entre as duas partes da história, que se divide entre o antes e o depois da tomada de Juliette ao poder. Isso foi um ponto muito interessante, não só porque Warner já se mostrou um "queridinho" dos fãs, mas porque iremos descobrir muito sobre o passado dele e de seu pai também, e o quanto essas descobertas estão diretamente conectadas e podem afetar a própria revelação do passado de Juliette. 

A essência do livro torna-se um pouco diferente também, pois agora o foco que  a autora quer passar é outro. Algumas pessoas na internet argumentaram que não gostaram muito dessa nova história pois a autora não soube desenvolver bem os personagens de acordo com o que eles eram antes. Mas eu acho que ela os desenvolveu da melhor forma que ela podia, em um cenário e situação totalmente novos que forçaram mudanças aos personagens. A insegurança e o medo têm seu espaço bem demarcado em "Restore Me" e eu me surpreenderia se não tivessem. A posse de Juliette como Suprema Comandante e a incerteza do que virá a seguir faz com que não somente ela, mas os principais deste livro passem a apresentar seus receios de um futuro próximo muito incerto, transformando as páginas em um misto de sentimentos oprimidos. Ainda assim, não falta aquele apoio e aqueles momentos de romance que tanto amamos. 

Tahereh Mafi também não fez uso de muitos personagens originais, o foco maior como já dito foi em Juliette, Warner e, para não ficar de fora, nosso tão adorado Kenji. Os demais aparecem muito pouco nesta obra, ainda que a autora tenha anunciado em redes sociais que se eles não apareceram, era porque ainda não era a hora deles ganharem seu espaço nessa nova história. E eu senti falta de Adam e James nas páginas de "Restore Me", mas espero que nos próximos livros, seja mais aprofundada a relação deles com Warner, afinal este foi um assunto que deixou a ansiedade no ar. Mas apesar dessa ausência, temos os lugares preenchidos por algumas novas aparições interessantes. 




Agora como comandante da América do Norte, o mundo quer conhecer Juliette. Os supremos comandantes dos demais continentes então passam a mandar seus representantes para conhece-la e formar alianças com ela. Mas a autora é bem discreta no real motivo de tudo isso, e o leitor fica ansioso para saber o que realmente se passa por trás dessas visitas. O leitor fica preso no livro, ávido por descobrir as respostas para tantos novos mistérios que a autora cria e não é exagero afirmar que este livro pode ser um tiro atrás de outro... Porque assim como pode estar formando aliados, Juliette também está inevitavelmente formando inimigos ao redor do mundo. A verdade é que muitos podem estar agindo com motivos puramente pessoais ao se aproximar dela, além de que a descoberta sobre o passado de Juliette pode colocar muita coisa a perder, inclusive a confiança naqueles que ela mais achava que podia contar. 

Sem mais delongas, "Restore Me" é um livro que deixa o leitor aflito, pois muitas coisas que pareciam não ter muita importância para o desenrolar da trilogia original ganham força nesta nova história, trazendo à tona assuntos e descobertas que nunca sequer chegamos a imaginar antes. A autora não perdoa na hora de construir sua história e ela ataca ferozmente nossos sentimentos, fazendo com que todas as emoções que sentimos anteriormente voltem com força e culminam em um desfecho que nos faz torcer para que o próximo livro chegue logo. 

Nenhum comentário

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.