[Resenha] - Sangue por Sangue - Ryan Graudin

Duologia Lobo por Lobo #2
Sub - título : escolha o lado certo ou pague com sangue
Título original : Blood by Blood
Editora : Seguinte
Gênero : Ficção / Jovem Adulto
Lançamento : 29/06/2017
Número de Páginas : 472
Tradução : Guilherme Miranda
ISBN : 9788555340437

foto de arquivo pessoal
ESSA RESENHA PODE CONTER SPOILERS DO LIVRO ANTERIOR!

Olá galera! Hoje a resenha é de "Sangue por Sangue", segundo livro da duologia "Lobo por Lobo" ( resenha aqui ). Assim como no primeiro livro, o narrador é em terceira pessoa, com a maioria dos capítulos narrados pelo ponto de vista de Yael. Mas nesse segundo livro temos capítulos narrados pelo ponto de vista de Felix Wolfe, Luka Lowe e Mirian ( amiga de infância de Yael ). O livro se inicia imediatamente após o fim de Lobo por Lobo. Yael conseguiu, ela baleou Hitler a queima roupa na frente de milhões de espectadores que acompanhavam a cerimônia de vitória de Luka Lowe pela tv. Contudo somente ela percebe algo que jamais imaginou que aconteceria; o homem baleado não é o verdadeiro Hitler, e sim alguém que possui as mesmas habilidades que ela. Exposta para todo o mundo, Yael foge o mais rápido possível, se aproveitando dos segundos que deixou até mesmo a força militar alemã e japonesa em choque. Ela precisa sair do território japonês e informar a Resistência que ela não conseguiu cumprir sua missão por completo. Enquanto ela foge, um Luka atônito pelo que viu ela fazer, mas esperto resolve segui-lá, afinal a Gestapo (polícia  e inteligência alemã) não vão poupar a pessoa que convidou para participar do baile da vitória a pessoa que resolveu balear o líder nazista. 

Enquanto Yael foge com um Luka desnorteado em seu encalço, Felix Wolfe, irmão de Adele Wolfe (identidade tomada por Yael para cumprir sua missão de assassinato), não tem a mesma sorte. Achado pela Gestapo amarrado em um dos quartos do Palácio Imperial japonês, ele é torturado impiedosamente. Logo ele conta tudo o que sabe, e descobre que sua irmã não foi a responsável pela tentativa de assassinato de Hitler. Inflamado pelo ódio, tudo o que ele quer é encontrar Yael e entrega-la para salvar sua família. A Resistência começa a agir por todo o território nazista, e logo um trio improvável a princípio se une em uma fuga alucinante: Yael, Luka e Felix. Cada um com um propósito em mente. Todos os instintos de Yael clamam para que ela largue os garotos e se vire sozinha, mas a atração que sente por Luka e a culpa que sente por ter envolvido a família de Felix falam mais alto. A fuga é repleta de contratempos e uma pessoa que Yael pensava estar morta há muito tempo surge como esperança e apoio na missão. 

foto de arquivo pessoal

" - Não importa quantas drogas o dr. Geyer injetou em nossas veias. Ele não nos criou. Fomos nós que nos criamos. Lutamos com garras e dentes pelo direito de viver. - Yael ansiava pela certeza que cobria as frases de Miriam. - Monstros abrem os corpos de crianças e chamam isso de progresso. Monstros matam grupos inteiros de pessoas sem pestanejar, mas ficam irritados quando tem que limpar as cinzas humanas dos morangos de seus jardins. Monstros veem as pessoas cometerem isso tudo e não fazem nada para impedir. Eu e você não somos monstros. Somos milagres." 
O final do livro é coberto por reviravoltas inesperadas, traições, segredos revelados e descobertas impressionantes. A autora elevou e muito o nível da duologia nesse segundo livro. O que era muito bom, ficou excelente! Os personagens merecem destaque. Yael e Miriam foram garotas que perderam sua infância, conviveram com a crueldade humana na sua forma mais sórdida, e mesmo assim não se deixaram contaminar. Elas possuem uma fibra e uma coragem invejáveis. Nada as impediu de cumprirem sua missão. Mesmo que isso tenha custado tanto. Luka Lowe foi uma grata surpresa. O garoto que personificava a propaganda da raça ariana, descobriu todas as mazelas que seu governo fez. E motivado por um sentimento por Yael ele se provou um dos mais valiosos parceiros. Fez tudo ao seu alcance para destruir o império nazista. Felix foi um personagem um tanto quanto difícil de se afeiçoar. Mesmo compreendendo tudo o que ele fez por sua família, acredito que ele poderia ter se redimido de uma melhor forma. 

foto de arquivo pessoal
"Yael não era um monstro. Luka não era a próxima geração do nacional-socialismo. Eles eram o que o Reich mais temia. Uma garota judia e um menino alemão segurando o futuro e o passado de mão dadas."
Essa duologia vai ficar para sempre no meu coração. Livros escritos com a alma, que tocam fundo em nosso ser. Espero que a autora continue a escrever livros assim. Claro que não posso deixar de comentar também sobre a encadernação. Mais uma vez a Seguinte caprichou. Não consigo decidir qual minha capa preferida! Rsrsrs... Cada detalhe e desenho presente na capa está inserido e é um detalhe importante na história. Como eu disse na resenha do livro anterior, uma duologia que nos alerta e nos lembra o quão cruel e baixo pode chegar o ser humano. Que possamos ficar atento ao rumo que nossa sociedade está tomando. Quem mais já leu essa obra prima? Deixe sua opinião, vamos comentar sobre essa impactante história! Até a próxima pessoal!

Nenhum comentário

Gostou do post? Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão! Volte sempre! :)

© Blog Leitura Virtual - Por Carol Mariotti - Todos os direitos reservado. Cópia proibida. Tecnologia do Blogger.